/ Amizade

26ago

Projeto #32coisas

Postado por às em Amizade, Eu, Você rica

Bundesstraße_32_number.svg

Se tem uma coisa que eu gosto é bater metas, eu faço listas e depois fico louca tentando cumprir cada item, essa sou eu. Dois anos atrás eu estava prestes a completar 30 anos, aquele momento em que toda pessoa dá uma parada pra pirar, digo, analisar toda sua vida, suas prioridades, as coisas que quer viver dali pra frente.

Então eu criei um projeto que chamei de 30 coisas antes dos 30, virou um Tumblr onde listei 30 coisas que eu nunca tinha feito na vida e que teria que fazer até o dia 24 de setembro. Foram 4 meses de projeto e eu documentei cada coisa que fui cumprindo.

30coisas

Dois anos se passaram e cá estou eu, com um perfil totalmente diferente do que tinha antes, cara eu mudei pra caramba, principalmente nos ideais e projetos futuros, dito isso, pensei em novamente me desafiar e criar um novo projeto. Mas já está em cima da hora, tenho menos de 30 dias to go! OMG!

Mas isso não é problema, eu adoro uma dificuldadezinha, aquela adrenalina! Listei então 32 coisas pra fazer até completar 32 anos, tem coisas fáceis, difíceis, diferentes, a ideia é me desafiar mais uma vez e ter mais histórias pra contar e viver.

Bora ver o que tem na lista?

Todoist Gerenciador de Tarefas

1 Ler um livro
2 Terminar de ler girl boss, apesar de não ter curtido
3 Conhecer 1 restaurante novo
4 Fazer os exames de rotina
5 Ir pra academia 5 vezes por semana
6 Fazer limpeza de pele
7 Fazer uma hidratação power no cabelo
8 Comprar a mesa pra casa
9 Bater a meta da nutricionista
10 Fazer uma tatoo temporária tipo Mehndi
11 Mudar o corte de cabelo
12 Me dar um presente MARA
13 Fazer uma limpa no guarda roupa
14 Fazer mais uma road trip
15 Doar sangue (de novo)
16 Ir em uma exposição de arte
17 Ir numa balada latina
18 Assistir Stranger Things inteira
19 Plantar temperos em casa/apto
20 Fazer um curso de bijuteria ou bordado
21 Fazer doação para o projeto médicos sem fronteiras
22 Ir no teatro
23 Conhecer alguém do mundo virtual pessoalmente
24 visitar o templo budista Zu Lai com as crias
25 Fazer um bolo red velvet
26 Fazer um novo curso de vinhos
27 Escrever cartas físicas para amigos
28 Começar aulas de francês, mesmo que seja no duolingo
29 Mudar meu quarto – decor
30 Esquecer o elevador por uma semana
31 Dedicar-me mais ao blog
32 Cuidar mais do meu carro

 

Vou acionar todos os amigos pra me ajudar nesse “job”  e publicarei aqui o resultado no próximo mês e se algo for bem maneiro também pode virar post!

Se você quiser acompanhar em tempo real as atividades, vou publicar tudo no instagram, twitter e snapchat: @tainasena

 

Olhando o bonde passar

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

18fev

Quando você voltar

diariodeumapaixao

Ryan Gosling e Rachel McAdams em cena de O Diário de uma Paixão, de 2004

[Você pode ler esse texto ao som de Se Ela Voltar, do Silva]

Você chegou e saiu da minha vida muitas vezes que até perdi a conta. Até ficaram naturais os nossos desentendimentos, a nossa falta de vontade de tentar. Mas depois tudo mudava e lá estávamos nós fazendo planos juntos e tentando continuar com aquela parceria que conhecemos bem. Era fácil ter você por perto, era difícil ficar longe, mas ao mesmo tempo era sadia essa separação, era racional.

Ainda não sei se você partiu, se vai voltar ou só está pensando em como seriam as coisas se não ficássemos juntos, a única coisa que eu sei é que ficarei parado apenas observando esse caminhar das nossas vidas. Não vou te ligar ou pedir que você fique, não farei dramas tentando te reconquistar. Mas continuarei aqui.

Estarei aqui esperando ouvir o barulho do portão, esperando aquela notificação de mensagem no celular, aguardando você tocar a campainha e me dar um sorriso quando eu abrir a porta. E isso não é um jogo, eu não quero jogar com você ou te deixar sozinho para que volte, eu só quero dar meu tempo e me deixar bem. Pois eu preciso pensar em como seria minha vida sem você e imaginar que isso seria bom.

diariodeumapaixao-gif

Você pode pensar que isso faz parte do meu orgulho ou daquele medo de tentar, mas quando o assunto é você eu não tenho nenhum dos dois. Deixo meu orgulho de lado e todo medo vai embora, pois eu tenho certeza do que quero, mas enquanto você não tem essa certeza eu não posso fazer nada… A não ser esperar. E eu estou aqui, esperando.

Talvez um dia eu não queira mais esperar e você não volte, isso pode acontecer. Não sei se seria triste, pois outras coisas aconteceriam e colocariam outros pensamentos em nossa cabeça, outras pessoas em nossas vidas. Mas talvez você volte e mostre que esse sentimento que temos é algo maior do que apenas uma amizade. E olha que somos bons amigos.

Quando você voltar eu darei um sorriso largo e abrirei meus braços pra te encaixar em mim, pra fazer de nós dois um só por aquele momento. Quando você voltar eu vou rir das suas piadas bobas que ninguém acha graça, olharei pra você e direi aquelas palavras. Mas se você não voltar, eu não farei nada.

21jan

Eu escolhi o amor

Ben Stiller em cena do filme A Vida Secreta de Walter Mitty, de 2013

[Você pode ler esse texto ao som de Sou desse Jeito, do Silva ♫]

Eu sou uma pessoa muito difícil, descobri isso há algum tempo enquanto relembrava os meus relacionamentos e revivia algumas coisas. Caso você procurasse a palavra “teimosia” no dicionário acharia minha foto e minha bio. Como um bom taurino eu sou ciumento e teimoso, mas, ao mesmo tempo, eu odeio dormir sem fazer as pazes, odeio dormir com um sentimento ruim sobre a pessoa que eu gosto. E como vocês devem perceber essas duas características não batem e por isso estou tentando me ajudar, mudar e melhorar um pouco esse “meu jeitinho”.

Eu poderia falar apenas “Sou desse jeito” e não mudar por nada, ou por ninguém, mas isso seria tão burro do que mudar apenas para chamar atenção de outra pessoa, ou pra fazer alguém ficar.

Eu explodi muitas vezes, várias dessas sem um motivo aparente para isso e esse meu jeito fez com que amigos, namorados e até parentes ficassem longe por algum tempo. Claro que eu também queria essa distância, eu estava bravo e fiz com que isso acontecesse, mas até quando vale a pena deixar o orgulho tomar conta de seus atos?

Hoje sou um adulto, tenho minha casa, meu trabalho e pago minhas contas. Nessa fase da vida a gente senta, repensa sobre várias coisas que aconteceram, quais dessas não devem mais acontecer e segue em frente. É isso que estou tentando fazer agora, no lugar de todo o desgaste emocional e social, eu escolhi amar. Eu preferi o amor.

Não estou falando apenas do amor romântico, estou falando de todas as formas de amar, de amar um amigo, um familiar, um colega de trabalho. É muito mais fácil você receber e pagar com amor. Não estou dizendo que estou me transformando em um cara zen ou a pessoa perfeita, só estou tentando ser aquela pessoa que quer apenas o bem, que quer colocar a cabeça no travesseiro durante noite, dormir em paz e acordar bem.

Em um dia das últimas semanas eu dormi com um sentimento ruim, não consegui resolver o problema e fui pra cama, no outro dia eu não era esse cara que estava escrevendo, eu era o desespero em pessoa. Era triste, eu era a pior companhia que alguém poderia ter e hoje não quero ser esse cara novamente. Por isso, antes mesmo de entrar numa briga, eu vou pensar dezenas de vezes e ainda assim sair dela.

Ficar bem com as pessoas que você ama significa ficar bem com você e não tem nada mais importante que isso. Nesse momento estou dando sorrisinhos com o canto da boca, enquanto escrevo esse post, pensando em como é melhor estar bem e escolher o amor.

14dez

Ninguém se importa

cadeira

Eu sempre fui muito boba em relação as minhas amizades e relacionamentos, eu sempre me preocupei demais, eu sempre fui a parte que cede, que não quer brigar, mas também vi que alguns casos eu sou a parte que se importa mais, e ver isso as vezes dá uma puta dor no coração.

São pequenas coisas, como por exemplo quando você sempre espera aquela sua amiga do trabalho pra almoçar no horário que ela precisa ou pra tomar café e num outro dia você observa que ela não faz questão de esperar caso você precise mudar de horário.

Também acontece quando um amigo te convida para fazer um programa e você sempre está disponível para curtir com ele, nos termos dele, mas quando o contrário acontece, a disponibilidade não é a mesma.

Não estou falando de grandes amizades, os exemplos acima são pequenas coisas que acontecem no dia-a-dia, relacionamentos que não são tão profundos, mas que são diários, necessários. Mas isso também acontece nos relacionamentos amorosos, quantas e quantas vezes você já fez o papel da pessoa que gosta mais? Convenhamos, sempre existe esse papel e claramente é a pessoa que mais sofre, mas também a que mais vive o amor.

E quando você faz questão de mandar mensagem, de avisar quando chega, de criar planos e pensar em lugares diferentes para ir no final de semana e de estar ali sempre disponível para o namoradinho, mas na verdade, ele nem está tão ligado assim? Ou não faz tanta questão? É difícil ser essa parte, é complicado tentar entender as pessoas, mas acredito que isso é reflexo de uma alta disponibilidade que no fundo é minha culpa, talvez eu devesse ser menos tranquila e pré-disposta, mas eu não sei mudar, quando eu gosto da pessoa, seja amigo, seja um amorzinho, eu quero agradar, eu quero ajudar, as vezes não funciona, mas quem se importa?

niguem

18nov

Fiquei sem dinheiro e sem documento na primeira viagem internacional

Postado por às em Amizade, Viagem
buenos aires

foto arquivo pessoal

As histórias de viagens são sempre muito legais, cada perrengue, cada imprevisto que acontece que na hora te deixa a flor da pele, mas depois que passa, fica uma lembrança engraçada e boa de contar nas rodas de amigos. Eu resolvi desenterrar uma dessas histórias, que eu acredito que merece ser contada.

Era 2012 e eu estava me preparando para minha primeira viagem internacional, o destino? Buenos Aires, nosso quintal europeu, risos. Três amigos juntos, vocês podem imaginar o tanto que aprontamos né? Primeira viagem, primeiro país, descobrimos o tal do Pub Craw, relevem que eu era mais nova nessa época… pra quem não sabe o que é: basicamente um grupo de jovens que junta outros jovens por um preço camarada faz um esquenta, depois levam você para 3 bares e finalizam a noite em uma badalada boate local.

Nós já ficamos super animados no esquenta e como era bebida liberada até o horário de partir para o primeiro bar, já saímos calibrados. Chegamos no primeiro local, maior animação, quando falávamos que éramos do Brasil a galera pirava, esse tipo de balada só tem gringo, eles sempre ficam animados quando se fala em Brasil, olha a fama. E a noite foi seguindo bem animada até que chegamos no terceiro bar, obviamente a pegação rolando e eu me engracei com um moço por lá.

argentina

Floralis Generica

Eis que o chamado para o ônibus que partia aconteceu e eu não percebi, então, meus amigos, sim, eles me deixaram sozinha, sozinha em um país estranho e vocês não sabem, todos os documentos e dinheiros ficaram numa bolsa com uma pessoa só, ou seja, eu estava sem dinheiro, sem documento em plena noite de Buenos Aires.

Fiquei desesperada, entrei em uma balada do lado tentando encontrar eles, não acreditando que eles tinham mesmo me deixado só, eu estava tão nervosa. Fui andando pela rua sozinha, aí reconheci uma das pessoas que estava no pub craw e perguntei pra ela com meu espanhol ruim se ela sabia onde era a balada final e talz, ela me disse que era muito longe, que eu não conseguiria chegar lá a pé, risos.

Estava bem desesperada, por que eu não tinha dinheiro, eu não tinha nada, chorei, estava com medo, então eu resolvi chamar um táxi e fingir que eu tinha dinheiro, sorte que eu lembrava mais ou menos o endereço do hotel, na hora que ele chegou eu falei pra ele continuar com o taxímetro ligado que eu iria no meu quarto pegar o dinheiro. Tive que pedir uma nova chave na recepção e a minha sorte é que eles se lembraram de mim.

Fiquei no quarto chorando e até tentei ligar para o Jader, mas esqueci que estávamos só com wifi, mandei mensagem no facebook, estava louca de raiva e tbém preocupada com eles, passou algumas horas e eles chegaram, eu briguei horrores com eles, mas no final deu tudo certo, eles acharam que eu iria com o menino no ônibus e por isso o desencontro, falo assim com calma hoje, mas eu fiquei muito nervosa, muito mesmo.

Hoje eu só consigo rir dessa história e sempre que eu conto eu dou uma cutucada no Jader dizendo que ele me largou por lá.

quilmes

Eu e a Fer tomando uma boa Quilmes

Plugin creado por AcIDc00L: bundles
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: posicionamiento web