/ Vale a pena?

08ago

Você já experimentou a comida Persa?

foto: divulgação

Semana passada fui agraciada com um simpático email me convidando para um jantar persa, na hora achei sensacional, não tinha nenhuma referência sobre esse tipo de culinária e fiquei super empolgada, já obviamente aceitando o convite. O email super carismático veio do Cláudio, que é esposo da Nasrim, chefe do projeto Amigs do Rei. Nele havia algumas orientações sobre a localização e a explicação de que não seria um jantar tradicional, um jantar num restaurante e sim um petit comitê na casa da chef, uma coisa bem intimista e super inclusiva.

O jantar seria servido na casa deles, com reserva para apenas 8 participantes, prometia uma imersão pura e íntima à culinária iraniana. Nasrim veio do Irã em meados dos anos 90 já com uma bagagem boa na cozinha, conheceu Cláudio e se mudou para Paraty, onde abriram o restaurante no centro histórico da cidade.

O Jader não pode me acompanhar e eu logo acionei o boy, que prontamente topou se aventurar comigo em terras nunca antes navegadas, risos. Chegando no local, encontramos um simpático sobrado, toquei a campainha e o Cláudio nos recebeu com um sorriso e simpatia que já me alegraram por ter aceito o convite. As vezes essa vida de blogueira me dá oportunidades incríveis.

Sentamos na mesa e eu fiquei a observar a sala dele, toda decorada com motivos iranianos e com as artes do Cláudio, ele nos disse que gostava de pintar e tinha muitos quadros na sala. Depois de alguns minutos chegaram os outros participantes, também blogueiros focados em culinária/gastronomia e fizemos um bate papo bem legal. A Vanessa do SP 24 horas foi a “host” e uniu toda essa galera, o papo foi muito bom.

comida persa

foto: divulgação

Começamos o jantar com uma entrada cheia de especiarias, era azeitona com uma série de coisas que não consegui identificar, mas tinha um sabor delicioso. Depois veio uma sopa com uma espécie de omelete, não anotei os nomes, mas já começamos super bem.

Como terceiro prato chegou uma berinjela, chamada Kashq Bademjan – pausa pra dizer, que incrível esses sabores – você com certeza nunca verá a berinjela do mesmo jeito depois de provar essa. Pra mim, foi um dos melhores pratos.

Como prato principal temos o Feseenjun – são umas almondegas de carne com molho de nozes e romã, arroz com arroz de açafrão de verdade e um molho de yogurte, que serve para limpar o paladar – aqui temos um sabor totalmente novo, muito diferente de tudo que eu já experimentei.

degustacao4

Por fim, o simpático casal nos preparou duas sobremesas, um bolo de pistache e uma outra chamada ranghinak que é uma receita secreta, você tem uma tâmara recheada com nozes mergulhada numa antiga receita da região de Pasárgada, coberta com pistache e um pouco de canela. Vale dizer aqui que a sobremesa tem uma textura incrível, você tem uma sensação arenosa na boca, algo muito diferente, pouco açúcar, mas incrível. Saímos todos com uma pulga atrás da orelha tentando decifrar esses sabores e texturas.

IMG_7383

foto: acervo

Depois do jantar a galera estava empolgada e o papo foi longe, falando de política, economia, viagens e a vida no irã. Eu achei o jantar uma experiência incrível, intimista, com muito sabor, cultura e alegria. Foi muito bom experimentar tudo isso e compartilhar com vocês.

Se você quiser ter uma experiência como essa, eles oferecem o menu degustação, onde você será apresentado a 7 sabores: um boas-vindas, duas entradas, dois pratos principais e duas sobremesas, escolhidos a dedo pela Chef e em harmonia com os frutos e vegetais da estação. O valor é de 170,00 por pessoa.

Deixo aqui o site deles: www.amigodorei.com.br

Se você já conhece ou se você for, comenta aqui o que achou.

 

 

30nov

Especial Chile: Vinícola Undurraga

Postado por às em Episódio de Hoje, Vale a pena?, Viagem, Vinho

vinicola undurraga

Eu confesso que estava muito empolgada para visitar as vinícolas chilenas, e que esse era meu principal objetivo no Chile. A vinícola Undurraga estava cotada entre as mais bonitas e com o melhor passeio. Foi uma grande correria conseguir contratar um tour para nos levar até lá, uma vez que eu só tinha uma tarde para isso, já que na manhã estávamos conhecendo a Concha Y Toro.

No último minuto do segundo tempo eu consegui bookar o passeio, pá, super feliz! Saímos da Concha Y Toro e em uma hora nosso transfer estaria nos esperando no hotel. Correria, mas já adianto que valeu a pena demais.

Encantada 🍷 #wine #winetasting

Uma publicação compartilhada por Taína Sena (@tainasena) em

Chegando lá o visual já causa um grande impacto, a vinícola é linda, com jardins cheio de rosas e outras plantas. Começamos o tour com um senhor muito simpático, que está na vinícola tem 30 anos. Conhecemos um pouco da história da família Undurraga, que já não é mais dona da vinícola, conhecemos a plantações e muitas histórias sobre o plantio das uvas. Uma coisa que me chamou a atenção foi que em frente as “carreiras” das plantas, sempre havia um pé de rosas, a princípio pensei que poderia ser para enfeitar, mas na verdade o guia explicou que elas ficam posicionadas ali para que caso alguma peste ataque a plantação, a rosa vai ser a primeira a sofrer, assim, dando tempo para tentar proteger as parreiras de uva. Também foi super interessante entender que as uvas para vinho, não são como as que conhecemos, na verdade elas são super pequenas, eu não vi nenhuma madura, mas eles explicaram que a uva precisa ser menor para garantir mais açúcar e outras coisas mais.

Daqui que nascem as uvinhas #wine #winetour #vinho Uma publicação compartilhada por Taína Sena (@tainasena) em

Conheci as famosas barricas onde se deixa o vinho guardado, descobri que tem dois tipos: as francesas e as americanas, parece que a francesa é melhor, por que os poros são mais apertados, fazendo com que a qualidade do vinho seja melhor, que tenha menos escape de álcool e por fim, que adicione mais características ao vinho.

Eu poderia falar tanta coisa que aprendi nessa viagem sobre as barricas, sobre os processos, mas o post vai ficar muito longo!

A parte mais legal pra mim nesse tour aconteceu na hora em que chegamos até a sala de aromas, eu pirei, claro. Entender e saber identificar aromas no vinho era uma das minhas “metas” de aprendizado e essa sala ajudou muito na construção do meu “banco pessoal” de aromas. Espero ter guardado alguns na cabeça/nariz.

Depois dessa parte, finalmente partimos para degustação dos vinhos, e me surpreendi com as produções deles, a alta qualidade dos vinhos, indo do mais barato ao mais caro, não foi perceptível uma queda ou aumento tão brusco de qualidade no vinho.

O mais legal foi no final ver o Jader tentando encontrar os aromas e cada um dos vinhos que experimentamos, isso por que ele sempre zombou desse meu hobby e agora ele felizmente foi seduzido pela grande brincadeira que é beber vinho.

No final do tour passamos na lojinha e compramos mais algumas garrafas e claro, levamos a taça que vem de brinde quando você faz o tour.

O valor do tour ficou em 25 mil pesos chilenos, que deve dar algo em torno de 130 – 140 reais e na minha opinião vale demais!

09abr

Circo da China em São Paulo

Postado por às em Episódio de Hoje, Vale a pena?

剧照选出 008

Semana passada eu recebi um convite para ir na coletiva de imprensa sobre a volta do Circo da China para o Brasil, por motivos de emprego novo, não pude comparecer, mas fiz questão de receber mais informações pra falar aqui pra vocês.

Eu confesso que só sabia desse circo por ter lido algo na internet, mas eu amo circo, amo espetáculos, inclusive fiquei sabendo que o Cirque du Soleil também vai voltar a fazer espetáculos por aqui, amo/sou.

Mas voltando ao que interessa, o Circo da China volta depois de 6 anos sem se apresentar por aqui e traz 45 artistas acrobatas que vão realizar 15 números daqueles que você fica pensando, WTF?

剧照选出 004

Pelo que pudemos saber, o espetáculo promete encher os olhos dos espectadores misturando tradição e modernidade, números grandiosos, com muitos efeitos especiais, dignos de uma mega produção.

A história que enreda o espetáculo fala sobre o Panda, um animal símbolo na China, traduzido em um conto de fadas sobre dois irmãos bem diferentes que vão parara em um mundo totalmente diferente e passam por uma jornada de aprendizado, misturando lições como compreensão, persistência e trabalho duro. Toda essa história contada com números de tirar o fôlego como: equilibrismo e o também clássico e conhecido contorcionismo Chinês.

剧照选出 005

Se você ficou interessado em ver, saiba que vai rolar apresentações em SP, MG e RJ, os valores aqui em São  Paulo começam com 20 reais e vão até 180 dinheiros.

12jan

Viagem para Curitiba de carro

Postado por às em Episódio de Hoje, Vale a pena?, Viagem, vida

IMG_6276

Tinha um tempo eu estava querendo fazer uma viagem de carro, ir um pouco mais longe do que a última que foi para Atibaia, risos. Primeiro pensei em Minas Gerais, aquela região do Capitólio, mas considerei que no final do ano iria estar super lotado, e se tem uma coisa que eu não curto é lugar cheio. É gente, a idade chega pra todo mundo.

Chegamos na conclusão de que Curitiba seria uma boa escolha, então, começamos os preparativos. O crush é uma pessoa muito metódica, gosta de planejar tudo nos mínimos detalhes, tipo ver situação das estradas, telefone das concessionárias, revisão total geral do carro, cronograma de atividades por dia. Foi bem mais do que eu citei aqui, mas foi legal essa preparação.

Eu gosto de planejar de leve, de saber as opções e acordar, tomar um café da manhã tranquila e discutir: “vamos fazer isso e isso hoje?” e ai partir.

IMG_6077

A estrada pra Curitiba é basicamente a BR 116 – Régis Bittencourt, tem 6 pedágios e dois pontos mais críticos. Saímos pela madrugada para evitar trânsito na Serra do Cafezal, que é o ponto mais complicado, onde existe uma pista única e perigosa, com tráfego dos dois lados. Eu peguei essa parte e fiquei muito tensa, é real oficial, dá muito medo os caminhões vindo em alta velocidade na pista contra você.

Acho que dirigi uns 200 km e paramos no posto Buenos Aires, que foi uma indicação que li em um blog, era um Graal bem agradável, com muitas opções. Se você está planejando ir para Curitiba, guarde essa referência, vale a pena, fica no km 442.

Road trip pra Curitiba – caminho lindo. #curitiba #nofilter #nature #achadosdasemana

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Depois disso o boy assumiu o volante e pegamos a serra do azeite, cheia de curvas e paisagens bonitas, vimos o nascer do sol ali – L-I-N-D-O! foi bem gostoso. Me lembro que utilizamos tanto a palavra “contemplar” que virou o mote da viagem. Enquanto isso, foi a minha vez de atuar como co-pilota e suprir o motorista com bebidas e comidinhas (ele preparou um kit viagem cheio de bebidas, comidinhas, chocolates).

Chegamos em Curitiba city às 9h e nosso checkin era só as 12:00 – pense numa pessoa morta? Ambos! Eu não dormi nada desde o dia anterior, mas partimos em uma caminhada para o centro histórico e já conhecemos um pouco da cidade. Minhas primeiras impressões foram ótimas, parece que até os moradores de rua são ricos por ali.

Acho que esse post está um pouco extenso, então, vou contar um pouco da parte turística no próximo, ok? Já adianto que eu amey!

24out

Brunch Weekend da Chandon – O que teve?

Postado por às em Gastronomia, Vale a pena?

brunch

Semana passada eu e o Jader, que amamos um brunch, demos pulinhos de alegria ao saber que a Chandon estava organizando o Brunch Weekend, resolvemos então participar, recebemos um release com fotos maravilhosas e confesso, foi difícil escolher o lugar, pois todas as opções eram muito gostosas.

O evento está na sua segunda edição e foi inspirado nos famosos brunchs de NY, vários restaurantes, bares, cafeterias, hamburguerias, pubs e pâtisseries da cidade fazem parte do projeto durante todo o mês de outubro. Cada casa montou um prato com preço fixo de 49 reais + 1 taça de espumante ou um drink com o mesmo.

Depois de ler todos os cardápios, optamos por conhecer o Cocina Bar Y Vino, que é um restaurante argentino super tranquilo na região da consolação. O cardápio era o seguinte:

Brunch Menu:
Pães de Nozes
+ Focaccia de Cebola (com Azeite de Ervas e Coalhada Seca)
+ Mix de Champignon (com Aspargos Grelhados)
+ Empanada de Queijo Brie, Gorgonzola e Cebolas Caramelizadas
+ Torta de Chocolate

Drink da casa:
Chandon Mimosa
ou
Chandon Bellini

cocina

Eu gostei muito focaccia de cebola – já o mix de champignon não me agradou tanto por conta do creme de leite que fazia parte do molho, eu detesto creme de leite e sinto de longe. Empanada de queijo brie com gorgonzola, como em muitas receitas, o gorgonzola tomou conta de toda a empanada, um prato cheio pra quem gosta desse tipo bem característico de queijo, tadinho do brie.

Pra finalizar veio a torta de chocolate, que eu achei bem gostosinha, não muito doce, na medida. Para beber eu escolhi o espumante rosé, que particularmente gosto muito.

Fiquei com vontade de conhecer outros lugares, mas a agenda não me permite, então, nesse link você encontra todos os cardápios disponíveis e os nomes dos restaurantes.  goo.gl/kFDEqe

Por 49 reais, eu achei um preço bem bom para um brunch e ainda mais delicinha poder conhecer mais um restaurante diferente.

Eu não segurei o riso

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Plugin creado por AcIDc00L: noticias juegos
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: seo valencia