/ Você rica

02set

Quanto custa uma bolsa Louis Vuitton?

Postado por às em glamour, Quanto custa?, Você rica

louis-vuitton-neverfull-mm-canvasExiste muito glamour e sonho ao redor da marca Louis Vuitton, sonho de consumo de muitas mulheres, as bolsas sonho são desejadas exatamente por sua exclusividade e status de luxo, certamente você já viu uma dessas andando por ai, obviamente muitas réplicas também, já que 8 entre 10 mulheres querem ter uma LV, mas por conta do preço, nem todo mundo consegue e acaba se perguntando: Quanto custa uma bolsa Louis Vuitton?

Como o conceito desta tag é trazer o preço pra galera, eu selecionei a bolsa Neverfull, que foi o meu segundo modelo da marca pra falar sobre o valor, o nome deste modelo traduzido do inglês vira “nunca cheia” que é um conceito interessante já que é uma big bolsa entre todos os tamanho (PM, MM e GM), achei uma puta sacada o nome do produto!

Hoje uma bolsa Neverfull PM custa aqui no Brasil RS3950,00, já o modelo MM sai por RS4.200 e por fim o modelo maior, que é mega grande mesmo custa RS4.400,00, todas vem com uma bolsinha interna, que eu já usei várias vezes como bolsa de mão, sabe em eventos que pedem uma pequena bolsa?

NeverfullMon77

Eu comprei a minha Neverfull no ano passado em Chicago, crente que iria pagar muito mais barato, a outra eu comprei em Paris (leia o post aqui), mas considerando as conversões e tudo mais saiu quase a mesma coisa, comprei a GM e saiu em torno de RS3.900,00, bom, não me lembro quanto estava aqui no Brasil na época, mas provavelmente devo ter economizado uns 400 reais, mas, convenhamos que a loja no Brasil parcela em até 3 vezes e lá fora você tem que pagar à vista no cash, na bufunfa, ou seja, precisa pensar no que é melhor pra você.

Tirando o fato de a minha bolsa ter sofrido com algumas mordidas do cachorro (chora!), ela está perfeita e tenho certeza que vai durar minimamente uns 10 anos.

Atualmente estou de olho nessa daqui, o que vcs acham?

03ago

Como perder o medo de dirigir 2

Postado por às em Você rica

medodedirigirs

Eu comecei a contar a minha história sobre direção nesse post aqui e resolvi continuar, já que ainda percorri um bom caminho para perder o medo de dirigir. No último post eu parei no momento em que marquei a primeira aula, passei o dia inteiro ansiosa esperando o fim do dia para ter a primeira aula, eu não quis pegar o carro logo de primeira pois eu trabalho do lado de uma avenida muito movimentada, a Francisco Morato, então o professor me levou para um lugar mais tranquilo, risos.

Eu peguei no carro e fui indo, com aulas 3 vezes por semana, por que eu entendi que a frequência é muito importante nesse processo, existe aquele lance que se você tem que repetir uma coisa x vezes para se tornar um hábito, com a direção é algo mais ou menos assim, mais ou menos. Então eu e o professor nos demos super bem, afinal eu sou mega desbocada e talz e as aulas eram sempre divertidas, eu percebi que o medo foi ficando pra trás e o que eu precisava era de prática. No final das 10 aulas o instrutor disse que eu estava bem, que eu precisava continuar, ai surgiu a oportunidade de comprar um carro e eu meti as caras e fui.

Mas não vou ser hipócrita e dizer que já sai dirigindo o mundo e que tinha perdido o medo, não, o processo ainda foi mais longe… Eu conversei com meu pai e ele começou a ir comigo pro trabalho de carro, eu ia dirigindo e ele voltava com o carro, durante o percurso ele ia me dando os toques, quem não é professor não tem paciência, então, eu só aconselho você fazer isso depois de já ter feito as aulas e estar mais segura (o). Não adianta pedir para seu pai, marido ou namorado ajudar, precisa de técnica, é sério.

Foram 3 semanas meu pai indo comigo, na primeira ele não parava de falar um segundo, dando as dicas, brigando por que eu deixei o carro morrer umas 4 vezes, no final da terceira semana ele já andava com o banco dele reclinado só observando a paisagem e quando ele fazia alguma observação eu já tipo pensava “tá na hora de eu ir sozinha”. Resolvi tomar coragem e comecei a ir trabalhar sozinha, isso tem 3 semanas, estou indo bem, tranquila, pego rodoanel, marginal, local e não me estresso ou sinto aquele medão. No final das contas, eu cheguei a conclusão que mais uma vez a prática é o grande segredo pra conseguir enfrentar o medo de dirigir, então, fica as minhas duas dicas preciosas: faça aulas com professor para habilitados, tente pegar o carro umas 3 vezes por semana.

Estou mega feliz indo pra todos os lugares que quero, ainda preciso melhorar as manobras, estacionamento e essas coisas, mas estou no caminho e se depois de anos eu consegui, você também consegue!

the-fear-of-driving

24jul

Quanto custa jantar no Figueira Rubayat?

Postado por às em Quanto custa?, Você rica

figueira-rubaiyat

Quem me acompanha faz um tempo sabe que eu sempre quis jantar no famosinho Figueira Rubayat, restaurante tradicional em São Paulo que tem uma big e centenária árvore no centro do salão. Acho que muita gente tem ai no fundo a vontadinha de ir lá, no ano passado eu inventei um projeto chamado #30coisas antes dos 30 anos, eu criei uma listinha de coisas que eu queria fazer e tal, o Figueira era um dos itens mais legais, mas no final do projeto eu não realizei este item por que ninguém quis ir ($$) comigo.

Pausa pra falar que eu compartilho um monte de coisa lá no meu Instagram, você já me segue? (clique pra seguir! @tainasena)

Eis que em novembro surgiu a oportunidade de ir e numa situação mais legal ainda, sem pagar nada! Melhor coisa! Na verdade eu estava a trabalho, nós tínhamos organizado um fim de semana VIP para nossos clientes mais importantes, então, a noite acabaria com o jantar no Figueira Rubayat.

tainafigueira

O restaurante é mega legal, mas eu acho que fica muito mais no imaginário que tudo, a comida era super gostosa e tal, mas eu achei o serviço normal, espera algo mais sensacional sabe? Eu escolhi comer baby beef com batatas soufflées, eu sou apaixonada por esse tipo de carne, ah e teve as entradinhas, saladinhas finas, muito pão de queijo, queijos na mesa e pães variados. A comida é muito boa, bem gostosa e tal, mas não sei se o fato de eu ter ido com um grupo grande diminuiu o valor da experiência.

Leia também: Quanto custa jantar no Famiglia Mancini?

figueira

Bom, mas como o título deste post é Quanto Custa? Bora para o que interessa, saiba que você não vai sair de lá sem gastar o mínimo de 200 pila por pessoa. Por exemplo o prato que eu comi custa 120 + a bebida, eu bebi vinho, mas uma caipirinha não sai por menos de 30 e depois tem o maravilhoso buffet de sobremesas + 30 + serviço. Considerando que provavelmente teve algum reajuste de novembro pra cá, provavelmente hoje um jantar vai sair na média de 250 reais, se você levar a sua gatinha ou gatinho pra jantar já são 500 conto, ou metade de 1000 reais! He he he! Considerando que cada pessoa irá pagar seu jantar, acho que é um valor que vale a pena, sabe um dia especial? É nesse dia que você deve ir lá! Eu estou querendo experimentar o Kobe beef que é de uma raça japonesa e com alto nível de marmorização, mas ainda só nos planos!

www.rubayat.com.br

Confira mais:

Os 7 melhores restaurantes de São Paulo

Quanto custa jantar no L’Entrecôte d’ Olivier?    

 

20jul

5 Restaurantes legais que aceitam VR

Postado por às em Quanto custa?, Você rica

Essa semana eu estava pensando em como criar mais um post de utilidade pública (risos) e achei que talvez seria interessante trazer pra vocês alguns restaurantes que são legais, interessantes, ou até mesmo na modinha, que aceitam o tão famoso VR – vale refeição.

Se você gosta de ter um luxo um vez por mês, ou não sei por que cargas d´água tem um bom montante acumulado no seu cartão de alimentação, pode ser legal saber alguns restaurantes que são mais chiquezinhos ou vira e mexe alguém comenta que foi e gostou. A lista não vai ser só de coisa absurdamente cara, mas a ideia é trazer nomes que talvez a maioria não conheça ou não saiba que aceitam VR. A lista a seguir foi selecionada considerando a região da Avenida Paulista.

O primeiro da lista é o Almanara, clássico da comida árabe, tem uma grande cadeia de restaurantes espalhados pelo estado de São Paulo. O ticket médio é de 70.

Almanara

Agora eu lhes apresento o Tandoor, um restaurante indiano, foi o primeiro que eu conheci, tem buffet e à la carte, com entradinhas bem gostosinhas e como é de se esperar uma boa mistura de especiarias. Experimente o suco de rosas. Tícket médio 59,00.

tandoor

Agora para quem gosta de hamburguer, os famosos America e The Fifities são os queridinhos da moçada oferecem uma grande variedade de opções e são famosos pelos pratos tipicamente americanos. O ticket médio é de 75.

restaurante_america

fifities

Por último, o mais chic da lista, o queridinho do público gay, o Ritz tem ambiente retrô e as famosas portas giratórias e faz sucesso com seus hambúrgueres e parmeggianas. O famoso bolinho de arroz também é pedida certa. Ticket médio 90.

ritz

Espero que vocês gostem dessa nova tag e se quiser comentar sobre a sua experiência nesses lugares será muito legal!

07jul

Como perder o medo de dirigir?

Postado por às em Você rica

driving-test1

Eu sempre tive medo de dirigir, não tem origem, explicação ou trauma que explique o porquê de tanto medo e muitas vezes até mais que isso: pavor. Muitas vezes me peguei no lado do carona com medo ao observar o motorista dirigindo tranquilamente e eu ali com o coração na mão.

Eu tirei a minha habilitação tem mais de 5 anos, fiz todo o processo bem tranquila, passei na prova teórica, já na prática eu tive que tentar por 3 vezes e sempre ficava por pequenos detalhes, mas hoje eu tenho ciência que as auto escolas não preparam o motorista para a vida real. Depois de habilitada eu ensaiei algumas vezes pegar o carro, até chamei o Jader para sair e fomos bem para o shopping, fomos no cinema e durante o filme eu só pensava: “meu deus como eu vou tirar esse carro daqui?”, depois disso em algum momento eu paralisei e foram sei-lá, 4 anos sem dirigir.

Depois de todo esse tempo minha vida mudou muito, trabalho numa empresa longe de casa e demoro cerca de 2:30 para ir e mais 2:30 para voltar, pasmem, isso é insano. 3 anos nesse ritmo me fizeram repensar e tentar encarar o medo de dirigir, claro, outros fatores como: passeios limitados aos meios de transportes, falta de liberdade e conforto. Quantas vezes eu já demorei mais do que 3, 4 horas pra chegar em casa num dia de chuva? Quantas vezes eu já quis sentar no meio fio e chorar de raiva?

Então em 2015 eu botei na cabeça que meu único plano seria voltar a dirigir, todo mundo faz planos, metas para o ano, eu decidi colocar apenas 1 coisa na minha lista e focar completamente nisso. Então, partindo dessa meta eu tracei a estratégia para chegar no meu objetivo:

  • Pesquisar aulas para habilitados perto do meu trabalho
  • Contratar no mínimo 10 aulas
  • Fazer as aulas
  • Comprar um carro
  • Começar a fazer caminhos devagar, mas sempre

Com essas 5 coisas em mente eu comecei o meu plano no mesmo dia e já fui numa auto escola que me indicou um professor que atende aqui perto do meu trabalho, ou seja, o primeiro e mais difícil passo foi dado, o medo estava ali pulsante, mas a esperança de mudar foi maior. Eu liguei para o professor e marquei a primeira aula para aquele mesmo dia! OMG! eu já poderia partir para o segundo passo! Nem eu esperava tanta agilidade no processo e na proximidade de vencer esse medo.

No próximo post sobre esse tema eu conto mais sobre os outros passos do meu plano de conquistar o mundo, digo, voltar a dirigir.

Poucos sabem a felicidade que estou por esse fim de semana dirigindo pra todo lado ❤️? #budapest #music

Um vídeo publicado por Taína Sena (@tainasena) em

Plugin creado por AcIDc00L: bundles
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: seo valencia