29ago

Nós precisamos parar de mentir

Postado por às em Relacionamento

Collage_10

Você mente, eu minto, todos nós mentimos, diariamente e da pior forma possível, mentimos para nós mesmos, sobre aquela vontade de sair desse trabalho chato, sobre o relacionamento que não está tão bom quanto antes, ou sobre com qual das pessoas que estamos saindo/conhecendo realmente queremos ficar.

Sobre o real motivo de dizer adeus, sobre não querer ir naquele jantar com os amigos só pra ficar assistindo Netflix, sobre saber o que queremos nos próximos anos. Eu tive um chefe que sempre me falava “não se engane Taína” e apesar de não entender claramente naquele momento, ele sempre teve razão:

“mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira”, já dizia o Renato Russo.

Acho que isso é importante, pois você leva outras pessoas ao erro também, você pode dizer para si mesmo que não quer um relacionamento, mas no fundo tá ali torcendo pra mudar de status no Facebook.

Você pode viver dizendo que se assusta com pessoas que se apaixonam rapidamente, mas no fim quer mesmo é conhecer aquela garota que em duas semanas de saídas com você vai declarar nas redes sociais que está se sentindo apaixonada – inserir emoticon com olhinhos de coração – risos.

Quando você se conhece, se liberta dos próprios traumas e é capaz de jogar limpo, de enfrentar o que você realmente quer e ter coragem para viver, mudar de emprego, mudar de país, mudar de profissão e ir atrás do que te faz feliz.

Mas é importante salientar que é da natureza humana o relacionar-se, e partindo do pressuposto de que você não é leal aos teus desejos, como poderá fazer feliz o teu boy, tua crush? Estarás mentindo para você e para ele/ela e o resultado sempre será algum coração partido.

Mas como eu sempre digo: toda pessoa entra na sua vida para lhe ensinar algo, que aprendas a ser honesto contigo antes de com qualquer outro.

26ago

Projeto #32coisas

Postado por às em Amizade, Eu, Você rica

Bundesstraße_32_number.svg

Se tem uma coisa que eu gosto é bater metas, eu faço listas e depois fico louca tentando cumprir cada item, essa sou eu. Dois anos atrás eu estava prestes a completar 30 anos, aquele momento em que toda pessoa dá uma parada pra pirar, digo, analisar toda sua vida, suas prioridades, as coisas que quer viver dali pra frente.

Então eu criei um projeto que chamei de 30 coisas antes dos 30, virou um Tumblr onde listei 30 coisas que eu nunca tinha feito na vida e que teria que fazer até o dia 24 de setembro. Foram 4 meses de projeto e eu documentei cada coisa que fui cumprindo.

30coisas

Dois anos se passaram e cá estou eu, com um perfil totalmente diferente do que tinha antes, cara eu mudei pra caramba, principalmente nos ideais e projetos futuros, dito isso, pensei em novamente me desafiar e criar um novo projeto. Mas já está em cima da hora, tenho menos de 30 dias to go! OMG!

Mas isso não é problema, eu adoro uma dificuldadezinha, aquela adrenalina! Listei então 32 coisas pra fazer até completar 32 anos, tem coisas fáceis, difíceis, diferentes, a ideia é me desafiar mais uma vez e ter mais histórias pra contar e viver.

Bora ver o que tem na lista?

Todoist Gerenciador de Tarefas

1 Ler um livro
2 Terminar de ler girl boss, apesar de não ter curtido
3 Conhecer 1 restaurante novo
4 Fazer os exames de rotina
5 Ir pra academia 5 vezes por semana
6 Fazer limpeza de pele
7 Fazer uma hidratação power no cabelo
8 Comprar a mesa pra casa
9 Bater a meta da nutricionista
10 Fazer uma tatoo temporária tipo Mehndi
11 Mudar o corte de cabelo
12 Me dar um presente MARA
13 Fazer uma limpa no guarda roupa
14 Fazer mais uma road trip
15 Doar sangue (de novo)
16 Ir em uma exposição de arte
17 Ir numa balada latina
18 Assistir Stranger Things inteira
19 Plantar temperos em casa/apto
20 Fazer um curso de bijuteria ou bordado
21 Fazer doação para o projeto médicos sem fronteiras
22 Ir no teatro
23 Conhecer alguém do mundo virtual pessoalmente
24 visitar o templo budista Zu Lai com as crias
25 Fazer um bolo red velvet
26 Fazer um novo curso de vinhos
27 Escrever cartas físicas para amigos
28 Começar aulas de francês, mesmo que seja no duolingo
29 Mudar meu quarto – decor
30 Esquecer o elevador por uma semana
31 Dedicar-me mais ao blog
32 Cuidar mais do meu carro

 

Vou acionar todos os amigos pra me ajudar nesse “job”  e publicarei aqui o resultado no próximo mês e se algo for bem maneiro também pode virar post!

Se você quiser acompanhar em tempo real as atividades, vou publicar tudo no instagram, twitter e snapchat: @tainasena

 

Olhando o bonde passar

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

17ago

3 lições que o Masterchef e sua semifinal podem ensinar sobre carreira

Postado por às em Gastronomia, televisão, Trabalho

masterchefecarreira2016

Ontem foi transmitida a semifinal da terceira edição do já consagrado Masterchef Brasil. A atração é muito popular, principalmente nas redes sociais, onde mobiliza milhares de pessoas.paola carosella

De um lado Leonardo Young, empresário paulista, com raízes orientais, tem uma família tradicional e no auge dos seus 30 anos já é sócio de um restaurante. Do outro Bruna Chaves, professora, mineira e especialista em confeitaria.

Raquel Novais, 32 anos, disputou a segunda vaga na final, também empresária, queridinha das redes sociais por sua extrema elegância e educação, mas perdeu a vaga, por qual motivo ainda tento entender.

Diante do programa, pensei em listar aqui 3 lições que eu e você podemos tomar e aplicar no nosso dia-a-dia no mundo corporativo:

Trabalhar sob pressão

Os concorrentes foram testados inúmeras vezes no limite da emoção, onde ter inteligência emocional foi fator chave. Nesse ponto, podemos destacar que Raquel esteve nas provas de eliminação e manteve-se muitas vezes mais calma que os demais, já Léo, perdeu a concentração e por muito pouco mesmo não foi eliminado. Tenho certeza de que você passa ou passou por situações de pressão na vida real, em ambientes adversos, profissionais com temperamentos explosivos, conseguir entregar bons resultados, lidar com pensamentos diferentes e saber transitar neste cenário, certamente lhe trará resultados diferentes.

Saber ouvir críticas

O tempo todo o trabalho dos participantes foi avaliado, criticado e cada um recebeu com feedback positivo ou negativo. Saber lidar com essas críticas e transformá-las em resultados positivos separa os bons profissionais dos que tem destaque. Você está sob julgamento o tempo todo, saber lidar com um resultado bom ou ruim é fundamental para crescer ou estagnar sua carreira

 Ser estratégico

Utilizar todos os recursos e extrair o melhor das pessoas é uma questão-chave em qualquer empresa, quem vence é você, mas sem conseguir trabalhar bem em equipe, você até consegue atingir seus objetivos, mas o caminho será mais longo. No reality, os profissionais estão competindo por um único título, o de Masterchef Brasil, mas no meio do caminho existem muitas provas, algumas em equipe, onde ele precisa saber lidar com múltiplas personalidades, assim como no seu escritório/agência. Conhecer os pontos fortes de cada membro da equipe, saber lidar com o temperamento e comportamento de cada profissional com quem tem que trabalhar é uma grande sacada.

Com o programa de ontem, podemos concluir que nem sempre o mais preparado vence, que mesmo com um histórico quase perfeito, um erro pode significar perder uma grande chance e que senso de oportunidade é uma característica diferenciadora.

Masterchef-Brasil-3x22

03ago

Guia de vinhos –  Os vinhos e as uvas

Postado por às em Gastronomia, Você rica

cheers wine

Não tem jeito, a gente vai ficando mais velho e o gosto vai mudando um pouco, na verdade muda muito, eu adquiri um apreço maior as bebidas alcoólicas, em especial o vinho, mas é aquela coisa, se não foi criada com a cultura do vinho, a gente acaba não sabendo muita coisa né?

No projeto 30 coisas antes dos 30 eu botei como meta fazer um curso de vinhos, foi bem legal, eu aprendi algumas coisas básicas e desde então eu venho aprendendo e evoluindo sobre a apreciação do líquido dos deuses.

Pensando nisso, e no grande aumento da população de 30 anos que agora adora comprar um vinhozinho e cozinhar em casa, não adianta, essa fase ai vai chegar, senta e depois me conta. Eu resolvi então tentar escrever alguns posts pra te ajudar a conhecer um pouco mais dos vinhos, das uvas e de como escolher um bom vinho no mercado.

Mas tudo com esse meu jeitinho né? Normal, de quem também já foi um zero à esquerda no que se trata de vinhos e obviamente, alguém que toma bons vinhos, mas que na maioria passa no mercado pra tentar achar alguma garrafa boa, bonita, gostosa e barata.

Conhecendo as uvas básicas do rolé:

uvastipos

Cabernet Sauvignon – é a uva mais famosinha do rolé, dá em tudo quanto é canto, por isso é tão badalada, este tipo de uva mantém suas características plantadas em qualquer região. Fala-se muito em aromas, taninos, e bouqué, mas concentre-se agora em conhecer o básico da uva. Você vai sentir um sabor forte, meio frutado e um vinho escuro.

Merlot – Essa é um pouco mais suave que a cabernet, muito conhecido por ser um tipo de uva/vinho que agrada o paladar feminino. Quando você bota na boca sente maciez, veludo  e acidez mais equilibrada.

Malbec – essa é uma uva francesa que se desenvolveu muito bem na Argentina que inclusive tem 59% da sua produção de vinhos provén dessa uva. Os vinhos dessa uva têm uma textura mais aveludada, gosto duradouro na boca, cor forte, bem encorpado, mas não tem aquela sensação de adstringência, tipo, traduzindo para “amarrando” – lembra quando você come um caqui marrento? Tipo isso.

Pinot Noir – Eu diria que essa uva é uma joia, uma delicadeza. Dessa uva saem vinhos mais suaves, claros e acidez moderada. Também é conhecido por cair no gosto das mulheres.

guia de uvas

Em minhas leituras eu sempre vejo muita aquela coisa de aromas e sabores, como frutados, aroma amadeirado, notas de carvalho, frutas vermelhas, aromas de morango, blá blá, blá. Não se apavore ao ler essas coisas, você não precisa identificar tudo isso para aprender a apreciar um vinho, vamos aos poucos.

No próximo texto eu vou tentar simplificar esse negócio de taninos, aromas e bouqués.

Leia também: Você sabe escolher um espumante?

29jul

Você precisa se dar uma chance

Jonathan Groff e Raul Castillo em cena da série Looking

[Você pode ler esse texto ao som de Livewire, do Oh Wonder]

Sempre que consideramos entrar num relacionamento ou consideramos conhecer e dar chance para alguém novo, nosso principal pensamento é “devo dar uma chance para essa pessoa?”, mas esquecemos que as vezes devemos nos dar uma chance e deixar de lado todos aqueles pensamos e ressalvas que fazem parte de nossa vida.

Esses dias li um texto excelente que falava sobre a nossa geração, essa geração que acredita ser mais fria, que acredita que vive num mundo sem amor e que leva a ferro e fogo a teoria dos relacionamentos líquidos. Após ler esse texto fiquei pensando que somos nós que escolhemos, somos nós que decidimos parar de responder, ignorar aquela pessoa, deixar o cara “fofo” de lado e não dar chance para aquele que está, literalmente, em nossos pés.

A gente passa por muitas experiências positivas e negativas em nossa vida amorosa e as vezes nos fechamos para algumas pessoas, não damos chance para que um novo amor possa acontecer ou para aquela pessoa que está na nossa. Eu sei que isso é muito complicado e nem sempre a pessoa que é apaixonada por nós consegue mexer com nossos corações, mas e se você dar uma chance? Não para a pessoa e sim para você.

Tenho uma amiga que era apaixonada pelo “cara ideal”, sim aquele cara! Ele era lindo, era inteligente e tinha todos aqueles artifícios que nos deixam super apaixonados, sabe? Mas ele não estava na dela como ela estava na dele, o que aconteceu? Ela acabou sofrendo e se frustrando, imaginando um relacionamento que não saiu da cabeça dela. E depois disso ela deu a chance para o rapaz que pedia sempre para sair com ela. Hoje estão casados e ela olha para trás pensando que a melhor coisa que fez foi dar a chance àquele rapaz.

O curioso é que nós não levamos isso a sério, mas nossas escolhas mudam muito nossas vidas. Imaginem se eu, você ou essa minha amiga estivesse ficado parada sem seguir em frente e sofrendo pelo “cara perfeito”, onde estaríamos agora? Continuaríamos sofrendo pelo cara perfeito.

O que eu quero dividir com vocês é que durante a busca por aquela pessoa que nos bagunce, acabamos perdendo pessoas que nos conforte, oportunidades que nos deixem bem e mais do que isso, acabamos deixando de lado uma possível felicidade. E não é para os outros que devemos dar uma chance e sim para nós mesmos.

Plugin creado por AcIDc00L: key giveaway
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: seo valencia