/ amigos

14dez

Ninguém se importa

cadeira

Eu sempre fui muito boba em relação as minhas amizades e relacionamentos, eu sempre me preocupei demais, eu sempre fui a parte que cede, que não quer brigar, mas também vi que alguns casos eu sou a parte que se importa mais, e ver isso as vezes dá uma puta dor no coração.

São pequenas coisas, como por exemplo quando você sempre espera aquela sua amiga do trabalho pra almoçar no horário que ela precisa ou pra tomar café e num outro dia você observa que ela não faz questão de esperar caso você precise mudar de horário.

Também acontece quando um amigo te convida para fazer um programa e você sempre está disponível para curtir com ele, nos termos dele, mas quando o contrário acontece, a disponibilidade não é a mesma.

Não estou falando de grandes amizades, os exemplos acima são pequenas coisas que acontecem no dia-a-dia, relacionamentos que não são tão profundos, mas que são diários, necessários. Mas isso também acontece nos relacionamentos amorosos, quantas e quantas vezes você já fez o papel da pessoa que gosta mais? Convenhamos, sempre existe esse papel e claramente é a pessoa que mais sofre, mas também a que mais vive o amor.

E quando você faz questão de mandar mensagem, de avisar quando chega, de criar planos e pensar em lugares diferentes para ir no final de semana e de estar ali sempre disponível para o namoradinho, mas na verdade, ele nem está tão ligado assim? Ou não faz tanta questão? É difícil ser essa parte, é complicado tentar entender as pessoas, mas acredito que isso é reflexo de uma alta disponibilidade que no fundo é minha culpa, talvez eu devesse ser menos tranquila e pré-disposta, mas eu não sei mudar, quando eu gosto da pessoa, seja amigo, seja um amorzinho, eu quero agradar, eu quero ajudar, as vezes não funciona, mas quem se importa?

niguem

30jul

Vamos combinar uma coisa? Não tem problema você estar solteiro

bridget-jones-filme

Renée Zellweger em cena de O Diário de Bridget Jones, filme de de 2001

Um dia escutei de um amigo sobre meu ex-namorado (enquanto ainda namorávamos): “Nossa você demorou tanto tempo para arrumar alguém e agora ele vai embora. Triste né?”, era realmente triste, pois a pessoa em questão iria realmente embora e eu ficaria solteiro novamente, mas após escutar isso pensei por algum tempo e cheguei a conclusão que não tinha nenhum problema em ficar solteiro.

Ficar solteiro depois de um relacionamento é sempre complicado, por que você está desacostumado a sair para paquerar e a entrar em aplicativos. Após esse término tinha 0% de chances de eu correr para uma balada e beijar vários caras. Mas não é por isso que eu me tornaria uma pessoa triste. Dor de amor passa, pode demorar alguns meses (ou até anos) mas um dia acaba passando. A minha passou.

Acredito que muitas pessoas sentem medo de ficar sozinhas não apenas por medo de não ter outra pessoa e sim por que parece que virou obrigação você estar com alguém. As pessoas não acreditam que você “está bem, obrigado” se está solteiro, elas esperam que você “vá arrumar alguém logo”. Só que o mundo esqueceu que estar sozinho não significa ser solitário. Claro que no fundo todo mundo quer encontrar seu (insira aqui o nome que você dá pra isso) mozão, sua cara metade, tampa da panela e etc., mas gente a vida não é tão curta assim como as pessoas costumam falar. E mesmo se for vamos desperdiçar nosso tempo com aqueles que realmente valem a pena e não sair por aí tentando desesperadamente arrumar um namorado. Como dizem por aí, a pressa é inimiga da perfeição (exceto em fast foods e em agência de publicidade risos).

zero namorados

Eu passei muito mais tempo da minha vida adulta sendo um cara solteiro do que namorando e, acredito que seja por isso, não tenho pressa para namorar. Quando estou pra ficar com alguém ou dando matchs nos apps, nunca penso em namorar. Penso “nossa que pessoa bonita, gostaria de sair com ela” e pronto. É mais fácil do que você chegar num encontro todo animado pensando que vai conhecer o homem (ou mulher) da sua vida. Vai com calma, cara! Seu dia vai chegar e se não chegar, aprenda a lidar com isso e pare de desabar mágoas pela internet a fora. É engraçado eu falar isso né? Logo o cara que escreve sobre romantismo e relacionamentos falidos aqui no blog.

Acredito que nós devemos viver independente de estar ou não namorando. Se você liga tanto para estar solteiro, o problema não é a falta de você namorado e sim você. Pois não muda nada o fato de você colocar qualquer pessoa na sua vida.

Quando meu amigo disse aquilo que citei no começo desse texto, não tive reação para uma resposta só o fitei por alguns segundos e continuei calado. Hoje eu sei que daria os ombros e perguntaria “qual o problema em ficar solteiro?”.

Esse texto faz parte do projeto “Eu, Você e Eles”.

Plugin creado por AcIDc00L: key giveaway
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: seo valencia