/ amizade

21jan

Eu escolhi o amor

Ben Stiller em cena do filme A Vida Secreta de Walter Mitty, de 2013

[Você pode ler esse texto ao som de Sou desse Jeito, do Silva ♫]

Eu sou uma pessoa muito difícil, descobri isso há algum tempo enquanto relembrava os meus relacionamentos e revivia algumas coisas. Caso você procurasse a palavra “teimosia” no dicionário acharia minha foto e minha bio. Como um bom taurino eu sou ciumento e teimoso, mas, ao mesmo tempo, eu odeio dormir sem fazer as pazes, odeio dormir com um sentimento ruim sobre a pessoa que eu gosto. E como vocês devem perceber essas duas características não batem e por isso estou tentando me ajudar, mudar e melhorar um pouco esse “meu jeitinho”.

Eu poderia falar apenas “Sou desse jeito” e não mudar por nada, ou por ninguém, mas isso seria tão burro do que mudar apenas para chamar atenção de outra pessoa, ou pra fazer alguém ficar.

Eu explodi muitas vezes, várias dessas sem um motivo aparente para isso e esse meu jeito fez com que amigos, namorados e até parentes ficassem longe por algum tempo. Claro que eu também queria essa distância, eu estava bravo e fiz com que isso acontecesse, mas até quando vale a pena deixar o orgulho tomar conta de seus atos?

Hoje sou um adulto, tenho minha casa, meu trabalho e pago minhas contas. Nessa fase da vida a gente senta, repensa sobre várias coisas que aconteceram, quais dessas não devem mais acontecer e segue em frente. É isso que estou tentando fazer agora, no lugar de todo o desgaste emocional e social, eu escolhi amar. Eu preferi o amor.

Não estou falando apenas do amor romântico, estou falando de todas as formas de amar, de amar um amigo, um familiar, um colega de trabalho. É muito mais fácil você receber e pagar com amor. Não estou dizendo que estou me transformando em um cara zen ou a pessoa perfeita, só estou tentando ser aquela pessoa que quer apenas o bem, que quer colocar a cabeça no travesseiro durante noite, dormir em paz e acordar bem.

Em um dia das últimas semanas eu dormi com um sentimento ruim, não consegui resolver o problema e fui pra cama, no outro dia eu não era esse cara que estava escrevendo, eu era o desespero em pessoa. Era triste, eu era a pior companhia que alguém poderia ter e hoje não quero ser esse cara novamente. Por isso, antes mesmo de entrar numa briga, eu vou pensar dezenas de vezes e ainda assim sair dela.

Ficar bem com as pessoas que você ama significa ficar bem com você e não tem nada mais importante que isso. Nesse momento estou dando sorrisinhos com o canto da boca, enquanto escrevo esse post, pensando em como é melhor estar bem e escolher o amor.

14dez

Ninguém se importa

cadeira

Eu sempre fui muito boba em relação as minhas amizades e relacionamentos, eu sempre me preocupei demais, eu sempre fui a parte que cede, que não quer brigar, mas também vi que alguns casos eu sou a parte que se importa mais, e ver isso as vezes dá uma puta dor no coração.

São pequenas coisas, como por exemplo quando você sempre espera aquela sua amiga do trabalho pra almoçar no horário que ela precisa ou pra tomar café e num outro dia você observa que ela não faz questão de esperar caso você precise mudar de horário.

Também acontece quando um amigo te convida para fazer um programa e você sempre está disponível para curtir com ele, nos termos dele, mas quando o contrário acontece, a disponibilidade não é a mesma.

Não estou falando de grandes amizades, os exemplos acima são pequenas coisas que acontecem no dia-a-dia, relacionamentos que não são tão profundos, mas que são diários, necessários. Mas isso também acontece nos relacionamentos amorosos, quantas e quantas vezes você já fez o papel da pessoa que gosta mais? Convenhamos, sempre existe esse papel e claramente é a pessoa que mais sofre, mas também a que mais vive o amor.

E quando você faz questão de mandar mensagem, de avisar quando chega, de criar planos e pensar em lugares diferentes para ir no final de semana e de estar ali sempre disponível para o namoradinho, mas na verdade, ele nem está tão ligado assim? Ou não faz tanta questão? É difícil ser essa parte, é complicado tentar entender as pessoas, mas acredito que isso é reflexo de uma alta disponibilidade que no fundo é minha culpa, talvez eu devesse ser menos tranquila e pré-disposta, mas eu não sei mudar, quando eu gosto da pessoa, seja amigo, seja um amorzinho, eu quero agradar, eu quero ajudar, as vezes não funciona, mas quem se importa?

niguem

14set

Eu julguei o coleguinha

Postado por às em Relacionamento

julgar

Ultimamente eu tenho feito o exercício de tentar julgar menos as pessoas, mas eu sei que não é muito fácil e a todo momento isso acontece, aconteceu semana passada e eu parei pra refletir por que isso acontece e principalmente percebi como isso é nocivo.

Eu sou e já fui muito julgada por minha atitude, por meu ~life style~ e por minhas opiniões que as vezes, eu diria na maioria, são controversas e remam ao contrário da maioria, eu percebi como é ruim essa sensação de ter alguém que não sabe da tua história ou até sabe uma boa parte e te julga assim, sem precedentes.

Cada ser é um indivíduo único e cada pessoa tem seu íntimo e coisas que pra ela são importantes ou não e ficar se comparando ou julgando é um exercício tão estúpido quanto tentar convencer um petista a virar a casaca e vice versa, mas isso é só um exemplo.

pimenta-no-c...

Nessa semana me aconteceu o caso no MBA, um dos garotos do grupo sumiu sem dar notícias, eu sou mega preocupada com esses lances de trabalho e sempre quero estar pronta, em dia e não consigo lidar de boa com as pessoas que são da filosofia de “bota meu nome ai”. O Jader e Wesley conhecem bem esse meu lado. Voltando ao caso, eu fiquei super brava e até comentei com a galera de tirar ele do grupo e tal, julguei mesmo, pra caralho, mas ai veio a notícia, o menino tinha tido um enfarto e estava no hospital, minha cara foi no chão né?

O que mais uma vez me levou pro exercício de tentar não julgar, de ser mais complacente e paciente, as coisas podem não ser o que aparentam no momento. O rapaz nem sabia do meu julgamento, mas eu fui lá, mandei uma mensagem pra ele e pedi desculpas, afinal eu estou tentando melhorar, tudo resolvido, mais uma lição aprendida, espero que realmente eu consiga evoluir nesse quesito.

07set

Não podemos nos perder

012-harry-and-sally-theredlist

Billy Crystal e Meg Ryan em cena de Harry e Sally – Feitos Um para o Outro, de 1989.

[Você pode ler esse texto ao som de Janeiro, do SILVA]

Há muito tempo estamos nessa relação estranha, onde os dois se gostam e andam por caminhos diferentes. Há muito tempo nos gostamos, guardamos segredo com medo de contar para o outro e mostrar nossa fraqueza. Há muito tempo tenho sido burro pois o medo de te perder faz com que eu não tenha nada, ele é a causa do nosso distanciamento.

Demorei demais para perceber isso e chegar  na simples conclusão: eu escolhi você. Não escolhi numa prateleira, muito pelo contrário. Te escolhi aqui do meu lado, olhando para tudo que vivemos e tudo que somos. Ao mesmo tempo que eu estava excitado com tudo que sentia, morria de medo e pensava em como te dizer isso, o medo de perder o que tínhamos era maior que o sentimento que eu tinha por você. E isso me fez entender o quanto eu estava errando em não decidir pelo óbvio. Você é óbvio, é tudo que eu sempre quis há muito tempo e estava aqui pra mim.

As pessoas falam que o amor é cego e eu até acredito nisso, mas eu quero que você saiba que mesmo ele sendo cego, hoje enxergo tudo com uma claridade tão perfeita. Por isso não quero ver o passado como um tempo perdido, quero tirar uma lição de tudo que passou para viver os nossos próximos passos. Dessa vez, eu não quero que você seja um episódio da minha vida, quero você como um capítulo completo, como uma história sem final, quero você de verdade.

Já te contei tudo que escrevi acima mas ainda acho que você não acredita em mim, nessa minha mudança repentina, mas a verdade é que não foi uma mudança, foi mais um acordar. Não te contei antes, pois não sabia como fazer isso, era confuso e eu precisava esperar o tempo certo, não queria errar com você ou comigo. Hoje, te dou um tempo que precisa, mas penso que não devemos demorar para começar essa história, pois podemos nos perder no caminho.

Hoje eu não tenho mais medo, você não sabe mas já falei isso em voz alta e já dividi essa minha excitação com algumas pessoas e estou tão feliz por isso. Espero que nada mude o que estou sentindo agora, pois me deixa com uma sensação tão calma, tão leve.

O orgulho que me fez esconder o sentimento durante todo esse tempo foi embora e espero que ele não tenha atrapalhado muito a nossa relação, pois hoje estou aqui pra você e por você e nada vai atrapalhar isso. Hoje aposto todas as minhas fichas na gente e espero ganharmos muito com isso.

Não sei por que demorei tanto para perceber que somos um do outro, que somos uma dupla incrível, mas eu percebi e agora posso dizer com todas as letras que te quero e te espero. Só peço que não demore pra ver que tudo isso é real e que a felicidade está na nossa frente, disposta e disponível.

Esse texto faz parte do projeto “Eu, Você e Eles“.

28ago

Nossa relação não deu certo porquê nunca tentamos

o-LOST-IN-TRANSLATION-facebook

Bill Murray e Scarlett Johansson em cena do filme Encontros e Desencontros, de 2003

[Você pode ler esse texto ao som de Cosmic Love, da Florence and the Machine ♫]

Essa semana eu estava assistindo um filme ruim (às vezes adoro assistir filmes desse tipo, que é entretenimento bobo e puro) e me deparei com uma situação que até compartilhei com o pessoal no meu Snapchat. No filme os dois personagens se gostavam e a situação estava clara para os dois. Não era só – como espectador – que via aquilo. Eles estavam apaixonados, sabiam disso, mas não contavam um para outro.

O mais estranho disso tudo é que eu já tinha me deparado com situações como essas em filmes, séries e até em novelas e pensava “o ser humano é muito egoísta para situações assim serem reais“. Achava que você gostar e ser gostado de volta era tudo que precisaríamos para o “feliz para sempre“, mas eu não poderia estar mais enganado.

Depois de 28 anos de caminhada eu enxergo como as pessoas, incluindo eu, somos orgulhosos. Acho que principalmente a minha geração. Você vem antes do outro, é sempre assim. Eu venho antes de você e se acreditar que sofrerei, não me envolvo. Simples assim, eu não tento. Eu me acovardo antes mesmo de ser atingido. Imagina só alguém perder a guerra sem ter lutado? É assim que estamos jogando. Não que seja um jogo (eu odeio jogos), mas é um jeito de dar um nome a essa forma de relacionamento.

encontros-e-desencontros

Quero compartilhar com vocês aqui que eu sempre vou pensar em mim antes de tudo e sempre vou me acovardar com medo de tentar, vou desistir. Aconteceu isso comigo há tempos atrás e tenho certeza que acontecerá novamente, mas hoje sei que isso tem resultados tristes. Eu, que agora parei para escrever sobre isso e estou ciente de tudo que esse tipo de jogo pode resultar, posso tentar fazer escolhas certas e me proteger menos nas próximas vezes. Mas a pergunta que fica é: será que consigo?

Esses dias, falei para uma pessoa algo tão real e tão triste sem pensar no quanto aquilo era forte e significativo e depois fiquei pensando sobre como as coisas que falamos podem ecoar dentro de nós mesmos. A frase foi a seguinte: “eu adoro você, mas eu me adoro muito mais“. Com essa frase eu mostrei o quanto covarde eu sou, baixando as armas, perdendo a guerra pra mim mesmo. Eu praticamente disse “não vou tentar, não vou sofrer” e assim adiantei um sofrimento mesmo que pequeno.

Se relacionar é complicado demais, mas eu prometo pra mim mesmo (e pra vocês!) que tentarei ser mais fiel aos meus sentimentos e não jogarei fora algumas oportunidades que poderiam ser legais. Tenta também.

É incrível escrever sobre nossos sentimentos né? Quando comecei a montar esse tema eu não sabia que conseguiria dominar e trazer os episódios da minha vida para o contexto da história desse post, mas consegui. Sempre penso que as pessoas que fizeram parte desses meus episódios se verão em meus textos e fico muito envergonhado, mas escrever me ajuda.

Plugin creado por AcIDc00L: key giveaway
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: posicionamiento web