/ angus and julia stone

26mai

O lado esquerdo da cama

Postado por às em Eu Você e Eles, Relacionamento
natalie-portman_closer

Natalie Portman em cena de Closer, de 2004

[Você pode ler esse post ao som de Paper Aeroplane da dupla Angus and Julia Stone ♫]

Eu nunca havia percebido isso, mas passei quase um ano dormindo do lado direito da minha cama. O lado esquerdo ficava vazio, às vezes meu computador o ocupava, outras apenas o celular. Não sei se era algo normal, se acontece com todo mundo, mas – por quase um ano – estava lá eu deixando o lado esquerdo livre, como se eu fosse uma passageiro na minha própria cama, deixando livre a passagem, como no metrô.

Gosto muito de reunir amigos e não me importo em dividir minha cama com eles, assim por algumas vezes, o lado esquerdo era ocupado e a cama era preenchida, como se nesses momentos não existisse mais espaço a ser preenchido. A cama estava cheia.

Foi muito estranho quando percebi isso.

Ao acordar certo dia, olhei para a cama e vi o lado esquerdo liso, enquanto o meu lado estava desarrumado (eu costumo me movimentar muito durante o sono). Foi nesse momento que percebi que não era por acaso, ou por escolha, ou por qualquer outro motivo. Isso era por você. Não sei… Será que durante muito tempo guardei o lado esquerdo da cama pra você? Esperando que você voltasse?

Eu poderia simplesmente colocar na minha cabeça “o lado direito é mais gostoso, ou mais legal”, mas isso não seria certo, as vezes a realidade é melhor que a fantasia.

No mesmo dia da descoberta, ao ir para a cama a noite, eu sorri. Como se encontrasse uma graça escondida na situação (que é triste, vamos concordar). Enquanto ria feito um bobo, arrumava a cama para me deitar. Posicionando os travesseiros de uma forma que ficasse mais confortável, me deitei ocupando o meio da cama, como se não esperasse mais nada. Como se tivesse cheio, completo.

Não sei quantos dias, semanas ou meses, passaram desde que tive essa reflexão. Não sei se durante a noite passo para o lado direito ou se fico a noite inteira no lado esquerdo da cama. Sei que não me importo com isso, foi algo que passou e me deu uma visão mais clara sobre as mudanças que você fez em minha vida. Sobre como você chegou e foi embora, deixando a esquerda livre para outra pessoa ocupar.

Agora vejo que a verdade é que sempre posso escolher meu lado, seja na cama, no assento do cinema ou na mesa do bar.

O fato é que não percebemos na hora, essas coisas demoram para vir a tona. Mas relacionamentos sempre somam. É como se o errado desse certo. Quem poderia imaginar que dormir de um lado ou de outro na cama seria algo maior do que o acaso? Eu demorei pra perceber.

*Este texto faz parte do projeto “Eu, Você e Eles“.

Plugin creado por AcIDc00L: bundles
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: seo valencia