/ eataly

29out

Como fazer pão em casa?

Postado por às em Gastronomia

paooo

Semana passada eu contei como foi fazer o curso de pães no Eataly e muita gente me procurou pra saber mais detalhes, depois disso, eu comecei a fazer os pães em casa e obviamente a publicar as fotos nas minhas redes sociais, todo mundo babando nos pães.

Aconteceu também uma chuva de perguntas sobre como fazer o pão e tudo que envolve a produção dele, eu não sou especialista, sai do meu primeiro pão tem 3 semanas e posso dizer que não sei quase nada, mas é legal ver isso, você não tem experiência nenhuma e mesmo assim consegue fazer um pão gostoso e ainda influencia outras pessoas, acho que essa mágica da rede social é interessantíssima.

Passei a receita para algumas pessoas e uma delas já até testou e aprovou a receita, também, convenhamos é bem fácil, então, considerando que eu recebi muitas perguntas sobre esse pão, eu resolvi escrever esse post para dar a receita e explicar como eu fiz e as dicas que aprendi, confira: Ingredientes

    • 400 gr farinha tipo 00 ou tipo

 

  • 260 ml de água

 

 

  • 4 gr de fermento seco

 

 

  • 12 gr de sal (duas colheres de sobremesa)

 

 

Modo de fazer Coloque todos os ingredientes exceto o sal em uma vasilha e mexa, vai misturando e sentindo se precisa de mais água, coloque o sal, depois transfira a massa para o balcão para sovar, vá amassando a massa e adicionando farinha de acordo com a necessidade, o ponto é quando a massa desgruda da mão e fica gostosinha de mexer. Coloque em uma vasilha para fermentar e crescer por 1:30 ou 2:00 horas. Pré aqueça o forno em 240, pegue uma vasilha ou forma pequena e encha de água, coloque no forno junto com o pão (serve para umidificar o ar) e asse por 40 minutos ou mais de acordo com o seu forno.  

Amassando a cara das inimigas, digo, amassando um pão. Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Prontinho! Tem vídeo dele cortado e saindo fumacinha no snapchat: ? tainasena

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Eu ainda estou testando muitas coisas, preciso acertar o ponto de ficar com a casquinha mais douradinha, mas ainda tenho medo do fogo, esse final de semana vou tentar fazer um 7 grãos e estou super feliz e realizada em fazer um pão, nunca pensei.

22out

Curso de pães no Eataly

Postado por às em Gastronomia, Você rica

eataly-saopaulo-pao

Na semana eu ganhei um mega presente de aniversário, uma amiga querida organizou uma surpresa de presente, me disse apenas pra separar a noite na agenda e que iriamos a um lugar para ela me dar meu presente, tudo muito suspense, quem me conhece pessoalmente sabe o quanto eu me rasgo de curiosidade, então passei o dia pensando no que seria… No final do dia nos entramos, ela me pegou e seguimos o caminho, eis que chegamos ao famigerado Eataly e ai na hora eu já matei qual era o presente.

Eu já tinha enviado pra ela e pra mais um amigo a lista de cursos que o mercado tem e já estava de olho em fazer algo por lá, ai ela entrou e disse que iríamos fazer um curso de panificação, aprendendo a fazer dois tipos de pães italianos. Eu amei, por que tô muito na vibe de cozinhar e tal.

taina

Antes do curso demos uma volta básica no local que reafirmo, é super caro, bem gourmet mesmo, compramos umas coisinhas e fomos jantar. Fui de novo no La Pasta e pedi um tagliarini com ossobuco, eu gostei de uma forma geral, a minha amiga é mais crítica com as massas e gostou médio, mas considerando o custo benefício, foi bem interessante.

Chegou a hora do curso, com uma garrafa de vinho na cabeça, já estávamos bem alegrinhas pra botar a mão na massa literalmente, mas obviamente primeiro veio toda aquela parte técnica onde o professor com aquele sotaque italiano maravilhoso explicou tudo direitinho e o grupo era bem interessante, muita gente com perguntas relevantes e trazendo pro cenário brasileiro a questão de fazer o pão.

Melhor presente de niver! Aula de panificação italiana! Mão na massa!

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Mão na massa Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Aprendi que bom é usar a tal da massa 00, eu nem sabia que existia numeração pra farinhas, mas existe… e a que tem no mercado normal, tipo Dona Benta, Sol é a 01 e também aprendi a fazer um fermento natural chamado Levain, que é bem fácil de fazer, só precisa de paciência.

Partimos pra ação e foi bem legal essa parte, observar como a massa reage, qual é o ponto e o tanto de esforço que tem que fazer pra bater a massa. Depois teve a degustação dos pães com vinho e no final todo mundo leva a sua massa pra casa e mais um pão daqueles italianos deliciosos.

Já fiz dois pães depois do curso, deu bem certo, mas preciso fazer uns ajustes, pois fiz com a farinha normal que vende no mercado, quero encontrar a 00. No geral eu gostei demais do curso e se você está pensando em fazer eu recomendo e acho super válido.

Assei os pão tudo! #pão #bread

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

30jul

Os 4 filmes mais superestimados dos últimos tempos

Postado por às em Filmes

CUPCAKE

Ontem conversando com o Jader e inspirado num post no grupo de cinema eu resolvi fazer uma lista dos 4 filmes que eu acho superestimados, essa lista certamente vai gerar uma confusão, por que né? A percepção e gosto de cada pessoa é totalmente variável e não reflete a opinião do mundo inteiro, ou seja, não me venham com 5 pedras nas mãos, afinal é só mais um post com intuito de entreter e obviamente reflete a minha opinião, que pode ou não bater com a sua. Lembrando também que o fato de eu achar superestimado não significa que eu acho o filme ruim, ok?

whiplash

Whiplash – Eu vi o trailer antes de algum outro filme e me encantei, não me aguentava de ansiedade para ver essa história, ainda mais com tantas críticas positivas, chegou a data do lançamento e eu fui com o boy assistir, achei muito interessante, visceral – palavra que muitos usaram para definir o filme. Eu acho que o filme traz muita identificação pois quem nunca teve um chefe parecidíssimo com o professor? Me reconheci ali, mas aquilo ali não foi nada de excepcional, foi um bom filme, mas nada mais que isso.

interstella-gif-

Interestellar – Um mega boom de publicidade e críticas positivas me fizeram entrar no cinema para ver Interestelar, um longa (bota longa nisso!) cheio de teorias em sua maioria difíceis de compreender e com voltas e voltas que acredito eu façam com que o expectador propositalmente se perca no enredo ou se ache burro por não entender conceitos baseados  na teoria da relatividade, começa bem, depois tem uma mega queda e depois vira algo que é muito nonsense. Fora que é extenso de uma forma que eu juro, eu quase dormi em alguns momentos, só não capotei por que o boy estava do lado (risos).

boyhoodgif

Boyhood – Outro filme que ganhou holofotes e eu fiquei curiosa pra ver já que demoraram 12 anos pra rodar, estava em uma viagem longa para Alemanha e surgiu a oportunidade, dei o play e gostei bastante, até me emocionei em alguns momentos, pois eu sou mãe né? Mas olha, dizer que é uma obra prima, principalmente considerando esses 12 anos de produção? Não mesmo. O filme conta a história de um menino até seus 18 anos de idade, mas, crime acontece, nada ocorre, feijoada.

amelie

O fabuloso destino de Amélie Poulain – Acho que foi um dos primeiros filmes “cult” que assisti, acredito eu que uma grande leva também, é um filminho lindinho, cheio de poesia, boa fotografia e música francesa e só.

Lembrando que essa listinha aqui reflete a minha opinião, não se sintam chateados caso eu tenha citado um de seus filmes favoritos, afinal, o que seria do azul se todos só gostassem do rosa?

14jul

Quanto custa jantar no Eataly?

Postado por às em Quanto custa?

Eatalysaopaulo

Semana passada eu publiquei que estava indo jantar no já famoso Eataly e recebi várias mensagens querendo saber quanto custa, então eu fiquei animada para contar pra vocês que olha, os meus colegas de marketing são realmente muito bons.

Eu já tinha ouvido falar na rede, tem em Roma, Nova York e outros lugares do mundo, mas não me recordo se já entrei em algum fora do país, e de acordo com as referências, o Eataly é um mercado gourmet, meio empório com restaurantes agregados. Eu já tinha lido algumas críticas e alguns posts de blogueiros que foram convidados para conhecer antes do lançamento, também conversei com algumas pessoas da minha rede e do trabalho que foram recentemente e me deram boas referências, sempre enaltecendo o “gourmet” da coisa. Todo mundo achou maravilhoso.

Bom, cheguei lá e já tinha aquela fila enorme de carros, eu como motorista novata fiquei na fila, mas ao observar que o estacionamento era apertado pra entrar tratei de procurar outro lugar (he he he!). Entramos e eu já avistei uma fila enorme perto do lugar onde fica as nutella tudo, já me deu foi uma coceira, cheguei perto e estavam fazendo crepes de nutella, normal. Segui olhando as coisinhas, já gostei por que eu não posso ver nada diferente que já quero, exceto quando parei pra ver os preços, SEM OR. Subi para o próximo andar, o negócio é um empório mesmo, com alguns restaurantes divididos pelo tipo de cozinha em cada corner, peixes, carnes, cozinha italiana…

foto: viaje na viagem

foto: viaje na viagem

Eu obviamente escolhi o restaurante italiano La Pasta, dei meu nome e telefone e a hostess disse que em alguns minutos iria nos mandar sms, aproveitei para dar mais uma volta, deu 10 min e meu celular tremeu! Subimos e ela nos levou para a mesa, nada de mais, olhei pra cadeira de plástico e pensei: “eita?” ok, era uma cadeira estilizadinha e talz mas eu não curti muito.

Peguei o cardápio e vi os valores, tudo com um preço bom, escolhi o nhoque (pra comparar com o do Zena) – Gnocchi al formaggio – 39,00 – o boy pediu uma pizza, esqueci o nome, por 39 dilmas – linda e maravilhosa! Eis que eu me esqueço que não como molho branco e na hora que o nhoque chegou ele veio, tcharam! molho branco. O fofinho do namorado trocou de prato comigo (<3) e então eu fiquei com a maravilhosa pizza, obviamente não aguentei comer por que é muito grande, bem gostosa também. Ah, pra beber eu pedi uma soda italiana bem gostosinha já que eu não podia beber por que estava dirigindo, foi algo em torno de 8,90. O serviço foi rápido e bem satisfatório. No final a conta deu 110 reais com serviço, para duas pessoas! Ou seja, cada um pagou 55 reais.

Minha cara quando eu percebo que pedi molho branco!

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Eu dei uma olhada nos cardápios dos outros restaurantes e o tícket médio é de 50 reais considerando que você não vai beber vinho. Pratos como massas custam 25 reais, pizzas de 25 a 42 a mais cara, no restaurante de peixes por exemplo você paga 35 reais por um prato de anchova grelhada com creme de tomate e temperos. Os preços são bons.

Para finalizar, eu achei que o mercado gourmet é legal, mas é muito overrated, ou eu fui com a expectativa muito lá no alto.

www.eataly.com.br

03jul

Quanto custa jantar no Zena Caffé?

Postado por às em Quanto custa?

Gnocchi Zena Caffé

Muitos de vocês certamente conhecem o Carlos Bertolazzi, chef que ficou famoso na vida do brasileiro por conta do reality show que apresenta aos sábados no SBT, o Cozinha Sob Pressão, inclusive já falei dele aqui e é um dos programas que eu mais gosto de ver (falou aloka viciada em programas de culinária).

Bom, eu já conhecia o Carlos do twitter, ele e o seu restaurante sempre apareciam na minha timeline por conta de um amigo ou outro, mas confesso que me ganhou mesmo depois do programa, desde então surgiu a vontade de conhecer o restaurante, principalmente por que o prato principal é um Nhoque e é premiado como o melhor de São Paulo.

Leia mais: Quanto custa jantar no Figueira Rubayat?

Então nesta semana surgiu a oportunidade de ir com uma amiga e eu não pestanejei nem duas vezes, estava com vontade de conhecer o Eatay, mas preferi ir no Zena Caffé e ver o que ia dar. Não pesquisei preços nem nada, mas sempre quis saber quanto custa jantar no Zena! Fomos e não sei por que, mas não me bateu aquele medinho de ser um absurdo, chegamos, o ambiente é muito bom, muito gostoso e acolhedor, dei uma olhada no cardápio e já queria tudo! Cara, tudo muito interessante, apetitoso!

Restaurante Zena

Escolhemos de entrada: “Coxinha” di maiale (coxinha de costelinha de porco com molho de pimenta), eu já nem gosto de pedir as coisas diferentes né? Super gostosinha, depois chegou a hora do prato principal e eu preferi escolher o tradicional e pedi o “Gnocchi Zena” e um vinho para acompanhar, quem me segue no snapchat viu em tempo real a maravilha que foi aquele prato, nossa senhora!

Agora falando sobre preços, a entradinha custou 23 reais e o nhoque 49 cada, teve o vinho e tal, no final dividimos e eu paguei um total de 95 reais neste jantar mais que agradável, não acho caro considerando tudo e comparando com qualquer outro lugar. Então se você sempre quis visitar o restaurante do chef agora você já tem uma ideia de preços. Quero muito voltar nos próximos meses e experimentar outros pratos.

cozinha1

Funciona de segunda a domingo 12h – 00h

Rua Peixoto Gomide, 1901 – Jardim Paulista – São Paulo – SP

www.zenacaffe.com.br

Leia Também:

Quanto custa jantar no L’ Entrecôte d’ Olivier

Quanto custa jantar no Famiglia Mancini

 

Plugin creado por AcIDc00L: noticias juegos
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: posicionamiento web