/ fire escape

25set

Algumas pessoas têm medo da felicidade

Postado por às em Amor, Eu Você e Eles, Relacionamento
The-Holiday

Kate Winslet e Jack Black em cena do filme O Amor Não Tira Férias, de 2006

[Você pode ler esse texto ao som de Fire Escape, do Foster the People ♫]

Você já chegou naquele ponto da vida que tudo está mudando? Você sabe que as coisas mudarão, mas ainda não sabe o que fazer quando isso acontecer, nesse momento você fica cheio de medos e insegurança. O que é completamente normal, precisamos concordar. Ter medo do novo e se sentir inseguro com mudanças faz parte do ser humano, estranho seria não sentir medo algum. Mas não é disso que quero falar nesse post, o assunto aqui é medo daquilo que vai dar certo.

Sabe aquilo que você sempre sonhou? Aquilo que te arrancava sorrisos enquanto estava pensando na vida? Aquele acontecimento que você contou dias para acontecer? Ele aconteceu, ele está aqui na sua frente e aquele riso bobo que você dava enquanto pensava nisso, finalmente pode virar uma eterna gargalhada. Mas nesse momento toda sua sorte muda, pois o que está certo e resolvido não pode ser apenas sonhado e você acaba ficando com medo de realmente viver aquilo.

Eu sou do time que sonha, do time que tem medo pra caralho de perder algo, mas ao mesmo tempo sou do time que não tem medo de viver aquela experiência sonhada e aquele sentimento imaginado. Eu sou do tipo emocional, que não tem medo de viver um amor, amar, errar, amar e errar de novo. Acho que isso faz parte da vida, os amores e os erros. Sou bem racional quanto a isso. Mas parece que você tem medo, que na sua visão o amor ideal é aquele imaginado, é, como dizia Cazuza, aquele amor inventado. Eu também adoro esses amores, mas quero sempre tirá-los da minha mente e convida-los à minha vida.

oamornaotiraferias

Jude Law e Cameron Diaz (e as crianças) em cena do filme “O Amor Não Tira Férias”, de 2006

Eu não sei como deve ser esse sentimento de medo de apostar no certo, deve ser estranho. Pois se você está com esse medo, o certo vira duvidoso e um dia essa dúvida pode ser maior que a certeza e assim ela vai acabando. Nesse ponto você alcançaria seu objetivo: viver um amor imaginado. E continuaria como era antes, apenas sonhando com as possibilidades.

É tão romântico viver um amor impossível, escutar músicas tristes que criam uma trilha sonora instantânea em sua cabeça, faço muito isso. E odeio e adoro ao mesmo tempo, mas ainda acredito que é tão melhor viver aquele possível. Ou ainda, é mais lindo ver possibilidade naquele impossível, tipo coisa de filme né? E deixar essa possibilidade embalar sua trilha sonora triste, onde aquele drama todo vira um romance. Eu adoro dramas, mas romances são tão bonitos, os finais trazem um pouco de alegria, não é?

Ao mesmo tempo em que sou bastante racional ao o que quero, entendo completamente esse medo. A felicidade assusta, né? A gente pensa “depois dela vem o que? O fim?”, tipo como nos filmes. Os romances de cinema acabam quando tudo está bem, quando o casal está junto. Sobe a música, sobe os créditos, sobe o sentimento de esperança na vida.

Você tem medo do que fará depois dos créditos finais? Eu também tenho, mas quero muito saber o que acontece e acredito que podemos descobrir juntos.

Plugin creado por AcIDc00L: noticias juegos
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: posicionamiento web