/ gastronomia

07dez

Os 5 restaurantes que quero conhecer

Postado por às em Gastronomia

5 restaurantes que eu quero conhecer

Não é segredo pra ninguém que eu gosto bastante de gastronomia, de conhecer novos restaurantes e pratos diferentes, por isso, eu sempre mantenho uma lista de 5 restaurantes que quero conhecer e vou tentando ajustar a minha agenda e a dos amigos, por que né? Eu não sei vocês, mas eu não gosto de sair pra jantar sozinha.

Eu fiz essa listinha com base no que li por ai e as escolhas são bem diferentes umas das outras, espero conhecer todos durante 2017, bora lá?

top10-Biyouz1

BIYOU’Z Restaurante Afro –  o restaurante é simples, fica no centro de SP e me despertou interesse por não conhecer nada da culinária africana. Os pratos têm ingredientes já conhecidos como carnes e banana da terra, mas o modus operandi e os temperos vêm direto da África. Os preços também são bem convidativos, há boatos que irei visitar na próxima semana, não nego, nem confirmo.

esther rooftop

Esther Rooftop – mudando totalmente de estilo, o novo restaurante do Olivier Anquier está mais que na minha lista, primeiro amo o chef, segundo fica na cobertura do edifício Esther, construído em 1930. A ideia do restaurante é exaltar os produtos brasileiros, numa mistura de alimentos comuns na nossa cultura com classe e contemporaneidade.

rendez vous

Rendez-Vous – passando ali pela rua Fradique Coutinho eu avistei a fachada e  surgiu o interesse imediato por conta do título do lugar, a palavra que dá nome ao restaurante é muito interessante, estava pesquisando sobre elas dias antes, significa “encontro”, mas no século passado, também era utilizada para dar nome aos prostíbulos onde os ricos e famosos da época “circulavam”. A proposta dessa casa é trazer comida francesa simples, sem frescuras, os preços também são convidativos.

Restaurante Myk

MYK – eu não sei nada sobre comida grega, sobre a Grécia mesmo, só me lembro de alguns filósofos das aulas na época da faculdade, mas eu acho a arquitetura desse restaurante linda demais e quero comer lá só por isso.

maní

Maní – o restaurante é criação de dois chefes renomados, o menu degustação anda em torno de meio mil reais, risos, mas tem pratos do cardápio normal que atende nós, réles mortais. Mais um restaurante que tem como objetivo enaltecer os ingredientes brasileiros, com requinte e diversificação, utilizando combinações diferentes e improváveis. Quero ir testar por essas combinações e claro, também pelo hype.

Na verdade, a minha lista tem muitos restaurantes, mas o budget não acompanha a listinha! Se você já foi em algum desses restaurantes em São Paulo, comente aqui sua experiência.

04dez

Quanto custa jantar no Jamie’s Italian

Postado por às em Gastronomia, Quanto custa?

jamie-super-plank

Sim! A tag mais aguardada do blog voltou e nessa semana testamos um restaurante bem legal e que todo mundo anda comentando, o famoso Jamie’s Italian, do mais famoso ainda Jamie Oliver, que é um chef lá das terras do Reino Unido que tem e teve programas de tevê e é bem conhecido por sua “luta” por uma alimentação melhor, por cozinhar alimentos frescos.

Aqui no Brasil o programa dele geralmente está na grade do GNT e tem várias séries, é bem interessante, receitas de 15 minutos ou outros especiais.

Eu e o Jader estávamos num evento que era bem perto do restaurante, a visão de fora é bem bonita, parece até um restaurante super refinado, mas quando você entra, percebe a simplicidade e sofisticação do ambiente. Bem receptivo e aconchegante, não tinha fila, observei que o lugar é bem grande e tem algumas áreas, acredito que caibam umas 200 mesas lá, não sei, chute.

Recebemos o cardápio e mensagens de amigos que já tinham ido lá, uns reclamando do tamanho dos pratos e outros do tamanho e preço da entrada. Com isso em mente, observamos e pedimos uma cesta de pães de entrada, 22 reais, chegaram uns 4 pães diferentes e um molhinho maravilho, quero fazer em casa. Jader foi no italiano e pediu o que? Salmão, o prato dele estava lindo! Segundo ele maravilho e custou 48 reais. Eu não podia deixar passar e obviamente pedi a massa, um Tagliatelli com ragu de carne e porco ao vinho, tinha duas opções de tamanho, meia porção 29 e inteira por 39, obviamente fui na grande, era muito grande. Achei a massa muito boa, o molho também, a massa era bem leve, uma das poucas e boas que já comi. Também pedimos uma batata rústica que estava gostosinha, para beber o Jader foi de vinho 20,00 a taça e eu de suco de maçã verde com água de coco, achei médio.

Não satisfeitos o bastante, resolvemos pedir as sobremesas, eu fui de cheesecake de limão siciliano com amora e Jader de epic brownie, que tinha sorvete de caramelo com flor de sal e pipocas caramelizadas. Minha decepção chegou nesse momento, a minha sobremesa tinha um quesito que estava muito estranho, um molhinho, a caminha de limão siciliano tinha um gosto muito ruim, que parecia com o cheiro de frango cru, sério! Eu pedi pro Jader experimentar e ele também achou isso, alguém também já comeu? É o tal do Lemon curd que é feito de ovos e limão, acho que o ovo no caso foi o que pesou.

jamies

No fim das contas, o total deu uma média de 115 reais para cada um, chegando naquela mesma conclusão de sempre, não foi caro e valeu a experiência, principalmente se comparando com os fast foods da vida.

Serviço:
Jamie´s Italian
Endereço: Av. Horácio Lafer, 61 – Moema, São Paulo – SP
Telefone: (11) 2365-1309

22out

Curso de pães no Eataly

Postado por às em Gastronomia, Você rica

eataly-saopaulo-pao

Na semana eu ganhei um mega presente de aniversário, uma amiga querida organizou uma surpresa de presente, me disse apenas pra separar a noite na agenda e que iriamos a um lugar para ela me dar meu presente, tudo muito suspense, quem me conhece pessoalmente sabe o quanto eu me rasgo de curiosidade, então passei o dia pensando no que seria… No final do dia nos entramos, ela me pegou e seguimos o caminho, eis que chegamos ao famigerado Eataly e ai na hora eu já matei qual era o presente.

Eu já tinha enviado pra ela e pra mais um amigo a lista de cursos que o mercado tem e já estava de olho em fazer algo por lá, ai ela entrou e disse que iríamos fazer um curso de panificação, aprendendo a fazer dois tipos de pães italianos. Eu amei, por que tô muito na vibe de cozinhar e tal.

taina

Antes do curso demos uma volta básica no local que reafirmo, é super caro, bem gourmet mesmo, compramos umas coisinhas e fomos jantar. Fui de novo no La Pasta e pedi um tagliarini com ossobuco, eu gostei de uma forma geral, a minha amiga é mais crítica com as massas e gostou médio, mas considerando o custo benefício, foi bem interessante.

Chegou a hora do curso, com uma garrafa de vinho na cabeça, já estávamos bem alegrinhas pra botar a mão na massa literalmente, mas obviamente primeiro veio toda aquela parte técnica onde o professor com aquele sotaque italiano maravilhoso explicou tudo direitinho e o grupo era bem interessante, muita gente com perguntas relevantes e trazendo pro cenário brasileiro a questão de fazer o pão.

Melhor presente de niver! Aula de panificação italiana! Mão na massa!

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Mão na massa Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Aprendi que bom é usar a tal da massa 00, eu nem sabia que existia numeração pra farinhas, mas existe… e a que tem no mercado normal, tipo Dona Benta, Sol é a 01 e também aprendi a fazer um fermento natural chamado Levain, que é bem fácil de fazer, só precisa de paciência.

Partimos pra ação e foi bem legal essa parte, observar como a massa reage, qual é o ponto e o tanto de esforço que tem que fazer pra bater a massa. Depois teve a degustação dos pães com vinho e no final todo mundo leva a sua massa pra casa e mais um pão daqueles italianos deliciosos.

Já fiz dois pães depois do curso, deu bem certo, mas preciso fazer uns ajustes, pois fiz com a farinha normal que vende no mercado, quero encontrar a 00. No geral eu gostei demais do curso e se você está pensando em fazer eu recomendo e acho super válido.

Assei os pão tudo! #pão #bread

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

02out

Começou a Restaurant Week

Postado por às em Gastronomia, Quanto custa?

bhrestaurantweek

Galera que gosta de comer bem e pagar um precinho camarada já fica animada com essa notícia, pra quem não conhece, a Restaurant Week é um evento que acontece todos os anos em São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro, é tipo um festival gastronômico onde alguns restaurantes fazem um preço fechado para um menu completo (41,90 almoço – 52,90 jantar), excluindo bebidas e serviços, tem almoço e jantar.

Todo ano eu aproveito essa época para conhecer alguns restaurantes que estão na minha lista com um budget, digamos, mais tranquilo. Ano passado me lembro que fomos no francês Le Vin, em Higienópolis, foi nesse dia que eu comi pela primeira vez o Foie gras, aquele famoso fígado de pato (odiei), lembro também que pedimos um vinho que eu queria muito e fazia tempo que não achava e no final a conta ficou bem tranquila, acho que uns 110 pra cada.

Este ano nós também não deixamos passar e fomos conhecer o Capim Santo, ele já estava na minha lista fazia tempo, eu morria de vontade de comer aquele famoso brigadeiro de capim santo. Chegamos lá e pedimos uns petiscos e eu como não posso beber mais pinga (risos) escolhi um suco de capim santo, achei bem gostoso, tanto que pedi outro depois. Os petiscos eram variados e bem exóticos, tipo: enroladinho de pato, bolinho de mandioca recheado de queijo da serra da canastra entre outros, não curti não, 49 com 12 unidades.

capim-santo-rw

Timbale de Abóbora com Coco

 

Sempre existem duas opções tanto para entrada, prato principal e sobremesa, eu escolhi de entrada um mil folhas de batata doce com carpaccio de Buri, tipo um peixinho e tinha tbém um kiwi no meio, achei ok. De prato principal eu pedi Aligot com ragu de carne seca, por que fiquei curiosa depois daquele episódio do Masterchef e olha, achei MARA, VIDA! Risos! De sobremesa um Timbale de Abóbora com Coco, bem gostosinho, todo esse menu custou 52,00 tirando os petiscos, acho um preço super justo! A conta chegou! Deu 102 reais pra cada um, achei bem bom, considerando bebidas, petiscos fora do menu e serviço.

Aqui de olho no próximo da lista:

Ruella: bistrô geralmente frequentado por casais apaixonados <3

Marcel: tem cordeiro assado e desfiado no jantar!

Esquina Mocotó: comida típica e aquele chefe gato que apareceu no Masterchef

O gato que ri: o prato do jantar é talharim negro, quero!

Vou tentar aproveitar mais ainda os restaurantes participantes, o Restaurant week começou dia 28.09 e vai até dia 11.10 e tem muitos tipos de cozinha e restaurantes da modinha, eu sei que vocês gostam.

12jun

Quanto custa: Jantar no Paris 6?

Postado por às em Gastronomia, glamour, Quanto custa?

restparis6

Ok ok! Você vai virar e dizer: “Ah! Mas esse restaurante é muito blasé, muito wanna be, Taína eu já jantei lá!”. Mas olha, eu aposto que tem muita gente que ainda não foi e morre de vontade de ir, porque é sucesso cada check-in no Facebook é uma chuva de likes!

O Paris 6 é um restaurante francês que é famoso por ter pratos com nome de celebridades, as vezes o nome é só uma homenagem, as vezes o famoso foi e deu uma cozinhadinha com o chef e dá-lhe: Temos mais um prato com atestado de celebrity!

Leia também: Quanto custa uma bolsa Louis Vuitton?

O lugar é mais conhecido pelo público que o frequenta, geralmente a galera coxinha, meio hipster, ostentação, celebridades, pessoas que gostam dos holofotes. A experiência já começa na fila, que pode escrever, você vai esperar por no mínimo 40 minutos para pegar uma mesa, faça chuva ou faça sol, ninguém arreda o pé, experiência própria, na primeira vez que eu fui eu não quis ficar na fila, na segunda vez eu fui forte e esperei até o fim.

classique1Paris6

Quando finalmente eu sentei, peguei o cardápio do Paris 6 e deu um medinho, por que né? Eu não sou RYCAHHH, dei uma vista em todos os itens e para minha surpresa, não era caro! Eu escolhi um prato que era algo em torno de 69 reais, era uma carne com um molho + arroz especial + batata frita, não me lembro direito, muito gostosa, mas falar pra vocês NOOOSSSA que prato sensacional, também não é. Pedi um suco, por que né? Vinho iria encarecer demais o rolê.

Pra finalizar pedimos a tão famosa sobremesa Grand Gâteau, que consiste em um bolinho quente com um sorvete dentro e alguns ingredientes por cima, o mais famoso é o da atriz Paloma Bernardi, que vem com leite condensado e morangos por cima, custa em média 27 reais.

No final das contas eu me lembro de ter gasto 130 reais, o que não é muito considerando toda a experiência. Agora pare e pense, quantas vezes você já gastou algo próximo disso comendo em um fast food?

Nem precisa de filtro

ma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Serviço: Funciona de segunda à domingo – 24 horas

Telefone do Paris 6: 11 3085 – 1595

$$ de R$ 106,00 a R$ 175,00

www.paris6.com.br

Leia também: Quanto custa jantar no L’ Entrecôte d’ Olivier

Quanto custa jantar no Famiglia Mancini

Quanto custa jantar no Zena

Quanto custa jantar no Figueira Rubayat

Plugin creado por AcIDc00L: bundles
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: posicionamiento web