/ história de amor

07set

Não podemos nos perder

012-harry-and-sally-theredlist

Billy Crystal e Meg Ryan em cena de Harry e Sally – Feitos Um para o Outro, de 1989.

[Você pode ler esse texto ao som de Janeiro, do SILVA]

Há muito tempo estamos nessa relação estranha, onde os dois se gostam e andam por caminhos diferentes. Há muito tempo nos gostamos, guardamos segredo com medo de contar para o outro e mostrar nossa fraqueza. Há muito tempo tenho sido burro pois o medo de te perder faz com que eu não tenha nada, ele é a causa do nosso distanciamento.

Demorei demais para perceber isso e chegar  na simples conclusão: eu escolhi você. Não escolhi numa prateleira, muito pelo contrário. Te escolhi aqui do meu lado, olhando para tudo que vivemos e tudo que somos. Ao mesmo tempo que eu estava excitado com tudo que sentia, morria de medo e pensava em como te dizer isso, o medo de perder o que tínhamos era maior que o sentimento que eu tinha por você. E isso me fez entender o quanto eu estava errando em não decidir pelo óbvio. Você é óbvio, é tudo que eu sempre quis há muito tempo e estava aqui pra mim.

As pessoas falam que o amor é cego e eu até acredito nisso, mas eu quero que você saiba que mesmo ele sendo cego, hoje enxergo tudo com uma claridade tão perfeita. Por isso não quero ver o passado como um tempo perdido, quero tirar uma lição de tudo que passou para viver os nossos próximos passos. Dessa vez, eu não quero que você seja um episódio da minha vida, quero você como um capítulo completo, como uma história sem final, quero você de verdade.

Já te contei tudo que escrevi acima mas ainda acho que você não acredita em mim, nessa minha mudança repentina, mas a verdade é que não foi uma mudança, foi mais um acordar. Não te contei antes, pois não sabia como fazer isso, era confuso e eu precisava esperar o tempo certo, não queria errar com você ou comigo. Hoje, te dou um tempo que precisa, mas penso que não devemos demorar para começar essa história, pois podemos nos perder no caminho.

Hoje eu não tenho mais medo, você não sabe mas já falei isso em voz alta e já dividi essa minha excitação com algumas pessoas e estou tão feliz por isso. Espero que nada mude o que estou sentindo agora, pois me deixa com uma sensação tão calma, tão leve.

O orgulho que me fez esconder o sentimento durante todo esse tempo foi embora e espero que ele não tenha atrapalhado muito a nossa relação, pois hoje estou aqui pra você e por você e nada vai atrapalhar isso. Hoje aposto todas as minhas fichas na gente e espero ganharmos muito com isso.

Não sei por que demorei tanto para perceber que somos um do outro, que somos uma dupla incrível, mas eu percebi e agora posso dizer com todas as letras que te quero e te espero. Só peço que não demore pra ver que tudo isso é real e que a felicidade está na nossa frente, disposta e disponível.

Esse texto faz parte do projeto “Eu, Você e Eles“.

24ago

As aparências enjoam

walter_mitty

Ben Stiller em cena de A Vida Secreta de Walter Mitty, de 2013

[Você pode ler esse texto ao som de Ship To Wreck, da Florence and the Machine ♫]

Gosto tanto de você quando não finge ser outra pessoa, gosto muito daquele seu jeito tímido e meio bobo, gosto quando fica feliz por pouca coisa ou quando fala uma bobagem só pra me fazer rir. Mas quando finge ser uma pessoa diferente, alguém que você não é, eu gosto tão pouco, chego até a desgostar.

Não sei se você sabe, mas a gente ama o outro por sua inutilidade. Não pelas mil coisas que ele saber fazer ou finge que sabe. Eu gosto de não fazer nada com você e por isso não preciso saber o quanto você foi foda no final de semana ou quanto dinheiro tem na sua conta, eu gosto da sua inutilidade. Gosto dos seus erros, dos seus defeitos e não daquela pessoa que você quer que as outras enxerguem.

Hoje, vejo que você faz coisas para chamar minha atenção e eu tento não lidar com isso. Sabe por quê? Você já a tem, roubou de mim faz tempo. E o melhor de tudo é que você fez isso sendo a pessoa que é, não precisou fazer malabarismos para que isso acontecesse. Só precisou ser inútil, ser você mesmo. E quanto mais eu penso nisso, sobre essa minha forma de te querer, mas eu acredito que as coisas simples são incríveis.

Você não precisa mudar por mim, da mesma forma que eu não preciso – e nunca faria isso – mudar por qualquer um. Nós precisamos ser apenas aqueles por quem nos apaixonamos, sem trocar de pele, sem viver de aparências. Amor não é sobre quem você quer ser e sim sobre quem você é.

Acredito que o amor romântico deveria ser igual ao amor entre amigos, aquele tipo de amor que a gente não pediu, que não cobramos, que recebemos do jeito que as pessoas são. Já percebeu que ninguém quer mudar um amigo? Os amigos nós aceitamos como eles são e não precisamos ser outra pessoa quando estamos entre eles.

Comigo você não precisa ser outra pessoa, afinal eu nem conheço essa outra pessoa. Não mude, não viva de aparências. Um dia elas enjoarão a mim e aos outros.

Esse texto faz parte do projeto “Eu, Você e Eles”.

Plugin creado por AcIDc00L: bundles
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: seo valencia