/ Rihanna

28set

Eu não tenho uma banda favorita

Postado por às em Música

indigo_jam_unit

É sempre assim, tem um festival chegando e eu vejo aquela comoção geral, todo mundo enlouquecendo pra comprar ingressos, geralmente os olhos da cara. Tem o Lollapalooza e agora mais recente o Rock in Rio, eu confesso que tinha alguns shows que gostaria de acompanhar como: Sam Smith, Rihanna e Katy Perry, vai vendo por ai meu gosto musical…

Mas tanto para o RiR quanto pro Lolla, eu morro de preguiça de todo esse desgaste, deslocamento, altos preços, falta de conforto, acho que não é pra mim. Isso poderia claramente ser um reflexo da minha idade, mas é assim desde sempre.

rockinrio

Lembro que na época do projeto #30coisas um dos itens era: “ir a um show”, pois nunca tinha tido essa experiência, e isso exemplifica bem minha falta de interesse em shows/festivais, mas no fundo, eu gostaria de ter uma banda preferida, saber todas as letras e ficar enlouquecida com a possibilidade de ir no show, mas não, não existe um artista/banda que me faça gastar uns bons reais para ir vê-lo, e as vezes eu me pego pensando: será que eu estou desperdiçando minha juventude? Não sei.

Acho que deve existir mais gente como eu, que prefere ver um artista que gosta de algumas músicas, mas não o bastante para ir num show e obviamente prefere ver tudo no conforto de casa oferecido pelos sistemas de tevê paga.

Talvez eu precise me abrir mais pra isso, o Jader vive falando o quanto é incrível ir num festival, eu não sei, talvez eu deva tentar, mas confesso, vai ser difícil tirar 500 conto para ir num evento desses.

10jun

Não confunda minha bondade com fraqueza

Postado por às em Amizade, Relacionamento
les-petits-mouchoirs-little-white-lies-20-10-2010-20-10-2010-5-g

Marion Cotillard em cena do filme Até a Eternidade, de 2012

[Você pode ler esse texto ao som de FourFiveSeconds da Rihanna]

Eu sempre gostei de ser um cara legal, não ligava muito para a opinião das pessoas sobre sempre estar de bom humor e sempre querer que tudo ficasse bem. Ainda, fui por muito tempo aquele cara que ficava em cima do muro, não tomando partido em brigas ou sempre querendo que tudo ficasse bem. Um tanto politico, não é? Olha que sou taurino (teimoso demais), mas sempre me cobrei em ser uma boa pessoa.

Umas das coisas que eu dizia para mim mesmo é “nunca trate mal as pessoas, você não conhece a história delas”, então eu seguia (ou ainda sigo) assim. Sempre tratando bem todas as pessoas, até aquelas que eu não gostava. Você pode chamar isso de falsidade, mas o nome que dou é educação. Se eu não gosto de você ou não estou em um bom dia, não te tratarei mal. Se estou brigado com você e temos que fazer coisas juntos não confundirei as coisas, e se eu ficar sabendo de um meme engraçado no trabalho, e você estiver ao meu lado, vou dividir a piada como dividiria com todo mundo, faz parte de mim.

O problema de colocar o bem-estar do momento a frente de seus sentimentos é que sempre sairei como o fraco, pois nunca vou brigar com você por coisas fúteis, nunca vou tentar te roubar um amigo ou sabota-lo no trabalho, pois isso não faz parte de mim.

Isso pode ser um problema pra mim, eu poderia deixar de ser um cara bom e ser um cara normal. Ambicioso (isso eu sou), egoísta e cheio de si, só que não consigo. Ainda não. E por isso as pessoas me julgam como fraco. Elas confundem minha bondade com fraqueza.

Mas a parte ruim de tudo isso é que chega aquele ponto em que eu fico perto de enlouquecer ou enlouqueço. É nesse momento que vou te magoar, pois talvez você nem soubesse o que estava fazendo, mas eu não ligo. Pelo contrário, eu falo tudo que vem na minha cabeça. E acabamos assim: um não fazendo mais parte da vida do outro.

E eu continuo não ligando, pois vejo como se a culpa não fosse minha, como se minha bondade fosse a vitima de toda situação (e ela não sabe lidar com isso). Nesse ponto ela some e eu me transformo naquilo que sempre quis ser: eu sou o egoísta e, pode não parecer, mas consigo viver assim.

Talvez nessa parte da minha história eu tenha mudado o jogo e trocado a perspectiva de cada personagem, eu virei você (o egoísta cheio de si) e você está no meu lugar. Mas o estranho é que lido bem com isso esperando até o dia que não possa mais lidar, mas continuo fazendo as mesmas coisas.

Não sei se isso é triste, mas vou continuar sendo o personagem que queria ser. Esse é um papel que desempenho bem.

Plugin creado por AcIDc00L: noticias juegos
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: seo valencia