/ viajar

29jun

Como foi tirar o Visto Americano?

Postado por às em Viagem

bandeirausa

Eu tenho que dizer que posterguei esse visto por no mínimo 3 anos por achar que era muito burocrático e demorado, mas as coisas evoluíram ou eu que fiquei menos chata e resolvi tirar essa pendência da minha vida e isso aconteceu no ano passado, como trabalho numa empresa que me oferece a oportunidade de viajar para fora do Brasil ter o visto americano era uma questão de inteligência, as viagens na maioria são sempre para a Alemanha, mas uma oportunidade de conhecer a América a trabalho ou férias estava próxima.

Eu juro pra vocês, já tinha pesquisado como era o procedimento e até preenchido os documentos, mas eu parava na metade, por isso eu resolvi escrever esse texto por que durante todo o processo eu senti falta de algo mais explicativo, então bora entender como faz pra tirar o visto de uma forma simples e rápida?

passaporte

A primeira coisa que você precisa fazer é preencher o formulário DS-160, você coloca todas as informações de acordo com as perguntas, geralmente sobre documentação, preencha tudo com a mais clareza e verdade já que também tem uma entrevista presencial no consulado.

Vai chegar uma parte que pergunta sobre a sua viagem, selecione o seu tipo de visto “Temp. Business Pleasure visitor (B) e selecione “Business & Tourism (temporary visitor) que é o famoso B1 e B2. Coloque os planos de viagem, a melhor coisa é não comprar nada, apenas seguir com os planos, por exemplo: decidir previamente o hotel e o tempo de viagem, pois você precisa preencher isso no formulário, mas sempre considerando que não tem garantia que seu visto será emitido.

Depois de preenchido você paga a taxa MRV de solicitação de visto, na minha época paguei U$160,00, paguei no cartão de crédito que foi mais rápido para “verificarem o recebimento” e liberar para marcar a entrevista. Depois disso marquei a visita no CASV para a entrega de documentos, a janela de tempo estava bem tranquila, marquei para dali a 3 dias e também marquei a visita no consulado para 5 dias depois do CASV.

Deu tudo certo e em pouco tempo eu estava com meu visto liberado e adivinha? rolou mesmo de ter uma viagem de trabalho para dali a 3 meses, então eu fui pra Chicago e essa foi a primeira cidade americana que eu conheci. O que eu demorei 3 anos enrolando consegui desenrolar em menos de 7 dias, é só focar no objetivo e ir.

Farei post mais detalhados sobre como é a entrevista no CASV e Consulado Americano nos próximos posts! Se você tiver alguma dúvida deixe aqui nos comentários que eu tento responder!

como-tirar-visto-americano

 

23jun

O que você precisa falar na imigração?

Postado por às em Viagem

imigração

Viajar pra mim sempre foi um sonho, muitas vezes esteve longe por muitos motivos diferentes, mas nos últimos anos tornou-se uma incrível realidade e como o texto –Como organizar sua primeira viagem para a Europa–  eu quero mostrar alguns detalhes que aterrorizam sempre as pessoas que ainda não tiveram uma experiência internacional e tem aquele medinho sabe?

Eu já observei que em muitas conversas com a galera, o medo da imigração é grande, não que seja um grande monstro, mas geralmente as pessoas tem medo por conta da fama de rigidez do país de entrada e a barreira do idioma, que paralisa muita gente.

Mas o processo é bem simples e você quando passar por isso vai perceber que não é nenhum bicho de 7 cabeças e agir com naturalidade é sempre a melhor coisa.

Basicamente o oficial da imigração vai te perguntar:

  • Quanto tempo você vai ficar no país? (How long will you be here?)
  • Qual o motivo da sua viagem? (What´s the reason of your trip?)
  • Qual lugar (cidade) você vai? (Where are you going to stay ?)
  • Vai para algum país depois? (Here is your last city?)

As respostas para essas perguntas são fáceis e você pode decorar, outras perguntas também podem ocorrer como por exemplo ele perguntar quanto de dinheiro você trouxe, onde ficará hospedado… prepare-se para esses “extras”. Se você for viajar com um amigo, vocês devem ir juntos para a cabine de imigração, facilita o processo para os dois.

Vistos Passaporte

Eu já passei por muitas “cabines de imigração” mas a mais complexa foi a dos EUA que está sempre desconfiada achando que você quer imigrar ilegalmente, como foi uma viagem de trabalho, foi mais tranquilo explicar tudo para o agente, eu disse que estava a trabalho e ele quis detalhes de tudo, onde era o evento, por que eu fui do Brasil para lá e por que outra pessoa dos EUA não poderia fazer o trabalho que eu estava indo fazer, mas isso foi um caso muito específico, se você está indo de férias, responder “vacation” é super tranquilo.

Eu uso sempre da tática de ser ultra, mega, máster simpática, isso nunca falha, chegar sempre com um sorriso no rosto já desarmou até um oficial na Alemanha daqueles bem sérios e no final ainda terminei convidando ele para ir curtir o carnaval do Rio de Janeiro.

Espero que tenha esclarecido um pouquinho desse processo e se você tiver alguma dúvida manda aqui nos comentário que nós vamos tentar responder tudinho!

26mai

Por que não entrar na Sagrada Família

Postado por às em Viagem

Sagrada-Familia-Barcelona-SpainA não ser que você seja uma pessoa extremamente religiosa, visitar o famoso Templo da Sagrada Família por dentro não é tão legal quanto observar de fora a imensidão da obra e todos os seus detalhes.

Vou te poupar de falar sobre a história do monumento, já que provavelmente você já deve ter feito isso, vou me ater aos detalhes que as pessoas não dão.

Primeira coisa: compre seu tícket pela internet, às vezes (sempre) tem fila e por sorte não, quando eu fui, estava tranquila a pequena fila, mas quem gosta de perder tempo? Vão te perguntar se queres entrar ou não na igreja, se sim, este preço é um pouco mais caro (14 euros contra 11 sem entrar). Compramos com direito a entrar, se arrependimento matasse…

Toda a construção do templo é sensacional, me faltam palavras para descrever o quão boba eu fiquei ao ver a obra de Gaudí. Com imagens que representam o catolicismo e sua história, mesmo não tendo religião, não há como não se encantar com tão bela obra.

Depois de várias fotos turistão e mais um sem número de selfies, resolvemos entrar e ver o que nos esperava… uma igreja. Pois é, a arquitetura lá dentro é mais clean, mais cara de igreja, com destaque para os vitrais super coloridos que dão uns bons efeitos nas fotos, chamei de luz divina. Um grande painel com o pai nosso em alto relevo e uma placa moderna.

sagrada familia imagem

sagrada familia -dentro

sagrada familia luz

Eu não sou religiosa, busco sempre a beleza, a história e arquitetura dos lugares que conheço, com base nisso, eu não achei tão interessante assim entrar na igreja, isso já me aconteceu também com a Sacré-creur em Paris, mas isso eu  conto numa outra vez.

Pra finalizar, uma coisa importante, gosto é gosto né?

No meio do caminho tinha uma bolha.

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Plugin creado por AcIDc00L: key giveaway
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: seo valencia