/ vinhos

03ago

Guia de vinhos –  Os vinhos e as uvas

Postado por às em Gastronomia, Você rica

cheers wine

Não tem jeito, a gente vai ficando mais velho e o gosto vai mudando um pouco, na verdade muda muito, eu adquiri um apreço maior as bebidas alcoólicas, em especial o vinho, mas é aquela coisa, se não foi criada com a cultura do vinho, a gente acaba não sabendo muita coisa né?

No projeto 30 coisas antes dos 30 eu botei como meta fazer um curso de vinhos, foi bem legal, eu aprendi algumas coisas básicas e desde então eu venho aprendendo e evoluindo sobre a apreciação do líquido dos deuses.

Pensando nisso, e no grande aumento da população de 30 anos que agora adora comprar um vinhozinho e cozinhar em casa, não adianta, essa fase ai vai chegar, senta e depois me conta. Eu resolvi então tentar escrever alguns posts pra te ajudar a conhecer um pouco mais dos vinhos, das uvas e de como escolher um bom vinho no mercado.

Mas tudo com esse meu jeitinho né? Normal, de quem também já foi um zero à esquerda no que se trata de vinhos e obviamente, alguém que toma bons vinhos, mas que na maioria passa no mercado pra tentar achar alguma garrafa boa, bonita, gostosa e barata.

Conhecendo as uvas básicas do rolé:

uvastipos

Cabernet Sauvignon – é a uva mais famosinha do rolé, dá em tudo quanto é canto, por isso é tão badalada, este tipo de uva mantém suas características plantadas em qualquer região. Fala-se muito em aromas, taninos, e bouqué, mas concentre-se agora em conhecer o básico da uva. Você vai sentir um sabor forte, meio frutado e um vinho escuro.

Merlot – Essa é um pouco mais suave que a cabernet, muito conhecido por ser um tipo de uva/vinho que agrada o paladar feminino. Quando você bota na boca sente maciez, veludo  e acidez mais equilibrada.

Malbec – essa é uma uva francesa que se desenvolveu muito bem na Argentina que inclusive tem 59% da sua produção de vinhos provén dessa uva. Os vinhos dessa uva têm uma textura mais aveludada, gosto duradouro na boca, cor forte, bem encorpado, mas não tem aquela sensação de adstringência, tipo, traduzindo para “amarrando” – lembra quando você come um caqui marrento? Tipo isso.

Pinot Noir – Eu diria que essa uva é uma joia, uma delicadeza. Dessa uva saem vinhos mais suaves, claros e acidez moderada. Também é conhecido por cair no gosto das mulheres.

guia de uvas

Em minhas leituras eu sempre vejo muita aquela coisa de aromas e sabores, como frutados, aroma amadeirado, notas de carvalho, frutas vermelhas, aromas de morango, blá blá, blá. Não se apavore ao ler essas coisas, você não precisa identificar tudo isso para aprender a apreciar um vinho, vamos aos poucos.

No próximo texto eu vou tentar simplificar esse negócio de taninos, aromas e bouqués.

Leia também: Você sabe escolher um espumante?

16dez

Você sabe escolher um espumante?

Postado por às em Gastronomia, glamour, Quanto custa?

Capturar

Natal e Ano Novo já estão quase aí e sempre tem as bebidas clássicas desta época: os espumantes! Mas você sabia que existe muita coisa nesse mundo e que você precisa entender para escolher um que caia melhor com o seu gosto ou caso queira fazer algum tipo de harmonização?

Primeira coisa que precisamos esclarecer é que só é Champagne o que é produzido na cidade de mesmo nome que fica na França, os demais são denominados espumantes.

Provavelmente você já deve ter parado em uma adega, ou na parte de bebidas do supermercado e lido alguns rótulos de vinhos ou espumantes e observou que existem determinadas “categorias” e é sobre elas que este post vai falar, obviamente de uma forma bem simplificada, para que você entenda as diferenças entre brut, demi-sec, etc.

espumante-2

Brut – ele possui até 15 gramas de açúcar por litro, inclusive é um dos mais vendidos aqui no Brasil, podemos citar como exemplo o da marca Mumm, que vem da Argentina e tem um preço médio de 50 reais e também o famoso Chandon, que custa em média 60 reais.

Extra brut – este possui menos de 6 gramas de açúcar por litro. Como sugestão você pode procurar o Peterlongo Presence que custa uma média de 58 reais.

Demi-sec – um pouco mais adocicado, tem cerca de 20 a 60 gramas de açúcar por litro. Como indicação temos o Casa Valduga Gran Reserva, na faixa de 125 reais.

Sec – contém de 15 a 20 gramas de açúcar por litro. Você pode procurar pelo Salton Classic Sec, que tem o preço bem acessível, na faixa de 20 reais.

Doce – quantidade de açúcar superior a 60 gramas, o moscatel também entra nesta categoria. Um exemplo é o brasileiro Aurora Moscatel, com preço na faixa de 40 reais e que inclusive foi indicado na lista dos 100 melhores.

Basicamente as diferenças entre cada um dos espumantes é o teor de açúcar que cada um tem, ou seja, adeque seu paladar de acordo com o quão doce você gosta de uma bebida.

Por fim, a temperatura adequada para servir um espumante deve ser seguida de acordo com o teor de açúcar: entre 5º e 6º graus para os mais doces e os demais entre 8º e 10º.

Plugin creado por AcIDc00L: bundles
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: posicionamiento web