/ Vinho

03fev

Bocato se apresenta no Must Bar em fevereiro

Postado por às em Gastronomia, Vinho

O mês de fevereiro abriga um dos feriados mais esperados do ano, e a programação musical do Must Bar está especial. Situado num ambiente aconchegante e intimista, com drinks artesanais e gastronomia contemporânea, o Must Bar é um dos spots mais amados da capital paulistana para aproveitar, de quarta à sábado, uma noite ao som de Jazz, Soul, Blues e R&B.

As noites de quarta-feira no Must Bar serão comandadas pelo cantor Franck Oberson, do dia 5/02 até o feriado, 26/2. O renomado frânces estudou no Conservatoire de Paris e já tocou em diversos festivais europeus como Calvi Jazz Festival e Samoa Django Rheinardt Festival, e se apresenta com seu repertório amplo de jazz europeu e fusion.

O Must Bar destaca as magníficas noites de quinta-feira, em especial com os shows de Bocato (13/2) e Danny Azevedo (27/2). O trombonista e compositor Bocato começou na escola, e sua carreira decolou após parcerias com grandes nomes como Seu Jorge, Rita Lee, Ney Matogrosso, Roberto Carlos e Elis Regina. Já a cantora Danny Azevedo se apresenta com um repertório diverso, desde os grandes sucessos do Jazz, Blues e MPB até divas internacionais.

Aos sábados, de 8/02 até 29/02, quem agracia o palco do Must é Mamá Trindade. A cantora já se apresentou em todo o país, e contagia com seu repertório eclético de Jazz, Blues, Indie, Rock e Pop, inclusive passando pelo palco do programa Canta Comigo.

Conhecido por incentivar a cultura local com os clássicos rítmos de Jazz, Blues, Soul e R&B, o Must Bar apresenta sua seleção musical exclusiva, com novidades que tornam a programação de fevereiro um evento especial para elevar ainda mais os ânimos no mês de carnaval.

Valor da entrada: R﹩ 30 – Hóspede/R﹩60 – Passante

 

O Must bar fica no hotel Tivoli Mofarrej

Alameda Santos, 1437 – São Paulo

 

 

30jan

Descubra Waitaki: a região secreta de vinhos na Nova Zelândia

Postado por às em Viagem, Vinho

vinhedosnovazelandia

Na Ilha Sul da Nova Zelândia, a região central de Otago é famosa pela produção de alguns dos melhores vinhos da uva Pinot Noir do mundo – e é parada obrigatória para os aficionados pela bebida em visita ao país. O que poucos sabem é que a apenas três horas ao norte, a pequena região Waitaki está conquistando espaço no universo do vinho.

As plantações são relativamente novas e começaram oficialmente em 2001, mas os vinhos que saem dali têm apresentado qualidade excepcional. Os vinhedos se estendem por uma faixa de 75 km e estão margeados de um lado pelo sul do Oceano Pacífico, bem frio, e do outro pelos alpes de picos nevados da Ilha Sul, que protegem as plantações das chuvas.

vinhonovazelandia

O país é reconhecido mundialmente pela qualidade de seu vinho e a região de Waitaki tem despontado como uma nova produtora da bebida. Ainda pouco explorada, fornece alguns dos melhores vinhos neozelandeses

No Brasil, é possível encontrar rótulos da vinícola premium Ostler Vineyards, pioneira na produção no Vale de Waitaki, de uvas como Pinot Noir, Pinot Gris, Riesling e Gewürztraminer.

A maioria das vinícolas da região são as últimas a realizar a colheita na Nova Zelândia, no final de abril e início de maio. Como as uvas ficam mais tempo na parreira, o sabor fica mais apurado do que os vinhos produzidos em Central Otago. O resultado é um maior nível de acidez, que confere mais frescor, notas de frutas delicadas e uma bebida balanceada.

Além das vinícolas, há diversas atrações turísticas por ali, todas de fácil acesso. Nas Omarama Hot Tubs, é possível curtir um ofurô quentinho com vista para os alpes e céu estrelado durante a noite. Na praia Koekohe, fotógrafos do mundo todo registram as Moeraki Boulders, misteriosas rochas esféricas formadas há milhões de anos que ficam ainda mais incríveis sob a luz do início do dia e do fim da tarde.

Para mais informações clique: Turismo na Nova Zelândia

 

27jan

Vindima em Mendoza: Chegou a época de pisar nas uvas

Postado por às em Viagem, Vinho

vindima mendoza

Já é tradição: todo começo de ano, na Argentina, é época da colheita das uvas. São elas que vão dar origem a toda aquela variedade de vinhos maravilhosos que serão apreciados no país e no exterior depois de algum tempo. Essa época é tão importante nas regiões produtoras de uvas como é o caso do Vale do Uco, em Mendoza que ganhou há 70 anos é celebrada com uma festa especial, a chamada Vindima. De tão popular, ela atrai anualmente milhares de turistas à Argentina.

E como não poderia deixar de ser, o Hotel e Vinícola Casa de Uco preparou um pacote mais do que especial para os hóspedes que estão planejando desfrutar das maravilhas do Vale do Uco em 2020. Entre os dias 15 de fevereiro e 30 de abril começa a valer o Programa da Vindima, que, além de muitas facilidades, inclui a principal atração: a colheita seguida da tradicional pisa das uvas.

vindima mendoza

Os hóspedes que escolherem participar deste programa especial terão: transfer privado do aeroporto de Mendoza para o hotel, aula de coquetéis, jantar degustação harmonizado com vinhos, café da manhã à la carte, a esperada colheita (que começa com uma visita as vinhas de Pinot Noir, Cabernet Franc e Malbec) depois é realizada a colheita recreativa e em seguida o piso clássico das uvas. De lá os hóspedes seguem para um almoço especial em meio aos vinhedos do hotel, onde é servido um tradicional assado argentino com vista para a Cordilheira dos Andes.

Depois é só relaxar e curtir o hotel, seja em um passeio de bike ou com uma massagem relaxante de 60 minutos. No dia seguinte, é possível escolher entre visitar duas vinícolas dentro do Vale do Uco ou fazer um passeio a cavalo pelos vinhedos, ambos com almoço incluído. Ou ainda fazer uma “Blending Session” na Bodega Casa de Uco, que termina com um menu de três pratos.

Pacote Vindima: a partir de USD 3,200 em acomodação Cordón del Plata para até 2 adultos por 3 noites.

 

23jan

NOVAS SAFRAS DOS VINHOS ESPORÃO CHEGAM AO BRASIL

Postado por às em Vinho

esporão vinícola

Acabam de chegar ao mercado brasileiro os vinhos Esporão Reserva branco 2018, Esporão Private Selection branco 2017 e Esporão Private Selection Tinto 2014. Produzidos na Herdade do Esporão, no Alentejo (Portugal), sob a supervisão do enólogo David Baverstock, são vinhos emblemáticos, representando a aliança entre a cultura universal do vinho e as artes. A razão? Desde 1985, ano de lançamento do primeiro vinho do Esporão, a empresa convida um artista para personalizar os rótulos desses vinhos, um artista a cada safra. Esta tradição conta agora com a participação de 32 artistas portugueses, 2 angolanos e 1 brasileiro.

OS VINHOS

 

nova safra esporão
O Esporão Reserva Branco 2018 é resultado de uma criteriosa seleção de castas típicas da região, como Arinto, Antão Vaz e Roupeiro, mostrando a consistência dos melhores vinhos do Alentejo. Seu rótulo possui ilustração do artista António Poppe. (Preço:R﹩ 185,00).

As vinhas com idade média de 22 anos, conjugadas com a casta Semillon e a cuidadosa seleção de novas barricas de carvalho francês tornam a safra de 2017 do Esporão Private Selection branco singular entre os vinhos do Alentejo, além de ter potencial de guarda. Seu rótulo tem ilustração de Albuquerque Mendes (Preço: 298,00).

Já o Esporão Private Selection Tinto 2014 traz a combinação das castas Syrah, Alicante Bouchet e Aragonez, que garante uma grande complexidade, estrutura e elegância ao vinho. Estagiou em barrica de carvalho francês durante 18 meses e possui um potencial de guarda. O arquiteto e fotógrafo Duarte Belo ilustra o rótulo deste vinho (Preço: 638,00). Importados com exclusividade pela Qualimpor, os vinhos podem ser encontrados em empórios, lojas especializadas e supermercados do país.

Já o Esporão Private Selection Tinto 2014 traz a combinação das castas Syrah, Alicante Bouchet e Aragonez, que garante uma grande complexidade, estrutura e elegância ao vinho. Estagiou em barrica de carvalho francês durante 18 meses e possui um potencial de guarda. O arquiteto e fotógrafo Duarte Belo ilustra o rótulo deste vinho
(Preço: 638,00).

Importados com exclusividade pela Qualimpor, os vinhos podem ser encontrados em empórios, lojas especializadas e supermercados do país.

20jan

Como foi a Vindima na Vinícola Góes

Postado por às em Gastronomia, Viagem, Vinho

vinicolagoes

 Por esses dias eu escrevi no meu instagram (segue ai! @tainasena) que eu tinha muita vontade de participar de uma vindima, eis que a Vinícola Góes me convidou para participar da sua, que teve início neste final de semana.

Eu sempre tive muita vontade de participar de uma Vindima, pra quem desconhece o termo, é o período onde é feita a colheita das uvas para a próxima safra de vinhos. Muitas vinícolas aproveitam este momento para aquecer as visitas e criar uma experiência memorável para quem participa.

 A vinícola oferece um passeio bem estruturado, cheguei lá e fui recepcionada com um animado grupo dançando músicas típicas italianas. Recebi um chapéu lindo e fomos direcionados à sala de apresentações, onde soubemos um pouco mais de sua história. Depois desse momento, os participantes subiram de trenzinho para o parreiral.

 Chegamos no momento mais esperado, a hora de colher as uvas!

 

vindima goes

vindima goes

 A equipe sempre muito animada foi direcionando os participantes, guiados pelo enólogo responsável Fábio Góes, seguimos colhendo as uvas direto do pé! Pra mim foi muito legal este momento, um momento de conexão!

 Após a colheita, seguimos para a fábrica, onde conhecemos um pouco mais do processo, eu amei ver de perto uma desengaçadeira!

 E a parte lúdica chegou!

 

 Hora de fazer a pisa das uvas que colhemos! Não se preocupe, esse é um processo antigo, muito mais de brincadeira do que de fato realidade, mas é sensacional subir nas tinas e pisar nos cachos de uva! Sem dúvidas alguma, eu subi e fiquei lá me divertindo!

vindima goes

 O passeio tem sequência com um grande almoço em um espaço grande e tranquilo, onde pude descansar e degustar todos os vinhos produzidos pela Góes. Eles hoje têm uma produção de mais de 5 milhões de garrafas, entre vinho suave e vinho fino (seco).

 No final, todos foram convidados para curtir um descanso no jardim com música ao vivo e estrutura para descanso, como redes e cangas para quem quisesse sentar na grama.

Leia mais sobre visitas à Vinícolas

 Eu fiquei muito impressionada com a beleza da vinícola, com a organização e principalmente com a alegria com que cada colaborador da vinícola desempenhava seu trabalho, estão de parabéns!

 Eu indico muito para quem quer fazer um passeio diferente, ter contato com as uvas é muito gostoso! A vindima acontece todos os anos e o pacote custa 265,00 reais, incluindo almoço e as atividades.

 Já quero voltar!

vinicolagoes.com.br/enoturismo

 

Plugin creado por AcIDc00L: bundles
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: posicionamiento web
Episódios de Hoje