/ restaurante arabe

19mar

Amanhã é dia internacional da felicidade

Postado por às em Gastronomia

Você sabia que no dia 20 de março é comemorado o Dia Internacional da Felicidade? Eu acho que o melhor jeito de comemorar é comendo uma sobremesa? Afinal, o doce é responsável pela sensação de bem-estar, isso acontece porque ocorre a liberação de endorfina e o estímulo do hormônio serotomina, que está ligado à sensação de prazer, aumentando assim a felicidade da pessoa.  

Recebi algumas sugestões do pessoal do restaurante Arabesco, que fica na Paulista,  as sobremesas: Doces Árabes (R$10,50), Sorvete Fantasia de Chocolate (R$23,10) e o Petit Gateau (R$18,50).

Restaurante Arabesco – restaurante árabe, fundado em 1987, que mantém a proposta de apresentar as tradições e as peculiaridades da cozinha sírio-libanesa. Seus pratos são produzidos por meio de receitas familiares, o que cativou a fidelidade dos clientes. O restauranteur Beto Isaac tem como preocupação fazer com que as receitas sejam idênticas as de sua avó. Por isso, não altera os temperos e proporciona aos clientes, iguarias fiéis às produzidas em determinadas regiões do Líbano e da Síria. Endereços: Rua Dr. Homem de Mello, 494 – Perdizes e Av. Paulista, 1765 – Edifício Scarpa. Site: http://www.arabesco.com.br 

 

Serviço:

ARABESCO

Rua Doutor Homem de Mello, 494 – Perdizes.

Tel: (11) 3872-8164

Horário de funcionamento: das 10h às 23h – de segunda a sábado

Domingos das 10:30 às 17:00

Estacionamento gratuito

www.arabesco.com.br

Av. Paulista, 1765

Tel: (11) 3289-5664

Horário de funcionamento: das 8h às 18h – de segunda à sexta

www.arabesco.com.br

 

27nov

Como é o Al Janiah?

Postado por às em Gastronomia

 

al janiah

A ideia de conhecer o Al Janiah veio de algumas conversas com uma pessoa que é aquelas que eu chamo de 200% humanas, aquele tipo de pessoa que gosta de beber na Roosevelt e sair de um filme cult e passar horas discutindo, ou seja, 70% dos meus amigos, colegas e crushes.

O lugar é em tese, um restaurante que mistura comida árabe e palestina com música e militância. A ideia central é ser um ponto de integração entre a cultura dos refugiados e a necessidade dos brasileiros de um local que ofereça cultura do Oriente Médio.

O nome Al Janiah faz referência a um vilarejo que fica na Cisjordânia, parte de territórios palestinos ocupados por Israel.

al janiah frente

Chegando lá, observei que na verdade o lugar mais parece um bar, iguaizinhos aqueles da rua augusta, eu diria que é bem informal, e bem menos como um restaurante. Um amigo já tinha me alertado que, caso você queira comer, deve chegar mais cedo.

Algumas mesas e cadeiras do lado de fora, a tradicional galera em pé, dentro a cena também se repete, algumas mesas espalhadas, algumas pessoas em pé, um ambiente simples, pequeno, mas cheio de significado.

No dia que visitei rolou um evento especial, era um trio que misturava jazz com música árabe, que por muitas vezes me deixou hipnotizada, achei muito interessante.

Uma hora em meio a música e cervejas, resolvemos comer, concorridíssimo qualquer espaço, conseguimos nos ajeitar perto do balcão do bar, uma vez que não sabíamos que era necessário pedir uma mesa no caixa (fica a dica). Eu pedi um wrap de falafael com tomate, estava uma délica, sério. O boy pediu um prato chamado Fatha, que era algo com berinjela, experimentei um pouquinho, gostei, mas como tinha um molho x branco, eu evitei. Segundo ele, estava muito gostoso e melhor ainda, bem servido.

Jantar arábe

Uma foto publicada por Taína Sena (@tainasena) em

Sem dúvida alguma, a comida é sensacional e barata, essas duas comidinhas + uma Heineken de 600ml saiu por 45 dinheiros, quero experimentar mais coisas.

Em resumo, o lugar é muito interessante, a comida boa e tem toda a questão ideológica e política envolvida, eu acho que vale muito a pena.

Plugin creado por AcIDc00L: noticias juegos
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: seo valencia